A Doença Venosa Crónica (DVC) é uma patologia cujos sintomas tendem a agravar-se, nos meses mais quentes, mas está presente durante todo o ano. Quando o verão acaba, é fundamental continuar a cuidar da saúde das pernas. Por ser uma doença crónica e evolutiva, a DVC tende a progredir com o abandono do tratamento e dos cuidados diários que muitos doentes adotam durante os meses mais quentes para melhorar a circulação sanguínea.

A sensação de pernas pesadas e cansadas, a comichão e o inchaço são alguns dos sintomas de DVC, muito desconfortáveis e incapacitantes, que podem ter impacto no dia a dia do doente, em qualquer época do ano.

Estes sintomas estão associados à dificuldade na circulação do sangue das pernas para o coração, pelo que podem ser minimizados através de uma série de cuidados diários para promover a boa circulação venosa e retardar a progressão da DVC.

6 cuidados diários para melhorar a circulação sanguínea e aliviar sintomas da DVC, durante todo o ano: 

  1. Fazer exercício físico regulamente, mesmo que o tempo mais frio não seja tão convidativo;
  2. Exercitar as pernas em todas as circunstâncias;
  3. Passar água fria nas pernas, ao deitar, para estimular o funcionamento venoso e aliviar a dor e sensação de pernas pesadas;
  4. Movimentar as pernas antes de dormir;
  5. Elevar as pernas durante o sono para estimular o retorno venoso;
  6. Prevenir a obstipação através de uma alimentação rica em fibras, hidratação adequada (entre 1,5 a 3 litros/dia) e redução da ingestão de gorduras saturadas.

Mais cuidados essenciais a ter em conta: evitar calças apertadas; seja no escritório ou em teletrabalho, evitar permanecer muitas horas de pé ou sentado, principalmente de pernas cruzadas; usar calçado apropriado (de preferência saltos de 3-4 cm, em detrimento de sapatos de salto ou rasos; botas muito apertadas também devem ser evitadas); massajar as pernas; evitar o contacto direto com fontes de calor como lareiras, braseiras ou aquecedores; e evitar fumar.

Relativamente ao tratamento, este depende da situação de cada doente e da gravidade dos sintomas, pelo que deve ser adaptado caso a caso, podendo incluir medicamentos venoativos, compressão elástica, ou até mesmo intervenções cirúrgicas. A compressão e a medicação são medidas habitualmente prescritas de forma contínua, mas deve sempre avaliar a situação com o seu médico.

Mais informações em www.dornaspernas.pt.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.