Há 20 anos pensava-se que a morte por infeção bacteriana era coisa do passado, infelizmente tal não é verdade porque as terapêuticas evoluíram, e muito, os antibióticos também, mas as bactérias também se souberam adaptar e resistir às novas realidades numa luta desenfreada de sobrevivência.

Então o que fazer?

Obviamente que em momento de crise atuar como as autoridades de saúde o tem feito e bem mas talvez mereça a pena refletir se podemos fazer algo para evitar chegar a estas situações de muito difícil controlo.

Muitos hospitais tem trabalhado e bem no controle da bactéria e do meio hospitalar mas será que nós enquanto responsáveis pela nossa saúde podemos fazer alguma coisa para prevenir?

Será que temos de viver com esta espada de Demóstenes sobre as cabeças, de um dia podermos apanhar uma bactéria multirresistente e nada haver a fazer? Claro que não.

Duas medidas no dia-a-dia

Comer melhor, de forma mais saudável, sempre que possível produtos biológicos evitando deste modo a ingesta permanente em micro doses de antibióticos e outros químicos que passam na cadeia alimentar. E aqui é preciso um cuidado especial com o leite.

Pois é, sem nos apercebermos e sem querermos por vezes estamos a ingerir micro doses de antibióticos e outros químicos através da cadeia alimentar.

É preciso cada vez mais ter cuidado com o que se come, alimentos produzidos em escala industrial como carnes e leites podem ser muito nocivos para a saúde.

Por outro lado devemos cada vez mais cuidar das nossas super defesas, do nosso sistema imunitário, pois é bem verdade que diariamente temos ataques de vírus e bactérias com capacidade mortífera mas que felizmente o nosso sistema imunitário é capaz de combater e anula com sucesso essas investidas. É capaz se estiver forte e “musculado”, o sistema imunitário é a nossa tropa de elite na defesa do nosso organismo por isso deve estar sempre bem cuidado e “nutrido”.

Se o sistema imunitário se encontra débil podemos estar a abrir portas para a entrada de hospedeiros que não desejamos e perante os quais o sistema imunitário débil tem dificuldades acrescidas de combater e levar a melhor.

Vírus e bactérias sempre viveram e sempre vão viver com o Homem, precisamos apenas de cuidar um pouco melhor do nosso organismo não o deixando debilitar, ou quando isso acontece recupera-lo de imediato para que esta convivência seja uma convivência são, fechando deste modo a porta à doença.

Por António Soares Neto, Naturopata /Medicina Quântica e Diretor das Clínicas Em Forma

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.