A menopausa é uma etapa natural na vida de todas as mulheres, supõe o fim da menstruação e resulta de uma diminuição da produção das hormonas sexuais femininas, estrogénios e progesterona.

Ocorre, geralmente, entre os 45 e os 55 anos de idade e quase sempre nos apanha "desprevenidas", trazendo uma série de mudanças a nível físico e emocional, para as quais não estamos preparadas, na maioria dos casos.

Na menopausa, o nosso corpo sofre algumas alterações. Este período é vivido na mulher muitas vezes de forma silenciosa, solitária, angustiante, sentindo-se por vezes incompreendida por parte dos que a rodeiam.

Chegada esta fase e devido à quebra hormonal, podem surgir vários sintomas associados à menopausa, destacam-se as alterações do ciclo menstrual, dores de cabeça, dores abdominais, afrontamentos ("calores") e aumento de peso.

Muitas mulheres sentem-se extremamente cansadas, têm insónias, alterações de humor, suores noturnos, secura vaginal, alterações da pele, falta de concentração, dores articulares, entre outros.

Porém, este processo é diferente em cada uma de nós, pelo que será de extrema importância aceitar estas mudanças como algo natural, observar e "ouvir" o nosso corpo, de maneira a dar resposta às necessidades que vão surgir nesta fase e tentar minorar alguns sintomas incómodos.

Há casos de mulheres que conseguem lidar com estes sintomas sem grande desconforto, enquanto outras têm necessidade de controlá-los através de terapêutica. Nestes casos, a Homeopatia pode revelar-se uma boa aliada, sendo bastante eficaz na prevenção e controlo de alguns sintomas e isenta de toxicidade ou de efeitos secundários, podendo igualmente ser usada em combinação com a terapia hormonal.

Segundo o perfil e o quadro clínico do doente, chegaremos ao tratamento homeopático mais adequado. Alguns dos mais comummente utilizados são:

Lachesis mutus – indicado no alívio dos episódios de calor e os sufocos;

Sepia oficinallis – indicado para a secura vaginal, os sufocos e suores noturnos;

Cimicifuga racemosa – contém substâncias estrogénicas que ajudam a aliviar os incómodos provocados na pré e pós-menopausa, especialmente os afrontamentos e a secura vaginal;

Ignatia amara – auxilia no tratamento da ansiedade, nervosismo, variações de humor e insónias ocorrentes durante a menopausa;

Aurum Metallicum – para o tratamento das cefaleias e enxaquecas, próprias desta fase.

Num período marcado por tanta mudança hormonal, a Homeopatia pode ser notavelmente eficaz e, em muitos dos casos, a companheira ideal para suavizar e facilitar a transição para uma nova fase da vida da mulher.

A adoção de um estilo de vida saudável será crucial que, juntamente com os medicamentos homeopáticos, vão contribuir muito positivamente no alívio dos sintomas e na prevenção de outros problemas que podem aparecer nesta fase, como a osteoporose, hipertensão e problemas cardiovasculares, diabetes, alterações da tiroide, entre outros.

Ter uma dieta equilibrada, praticar exercício físico regular, exposição solar, a pratica da meditação, são estratégias que permitem aliviar a sintomatologia deste ciclo de vida da mulher, além de trazerem importantes benefícios para todo o organismo.

Texto: Dra. Maria Alfaro, Homeopata pelo Centro de Educação e Desenvolvimento da Homeopatia (CEDH).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.