Com o decorrer dos anos, é natural que comecem a surgir manchas nos dentes e que estes tendam a escurecer, resultado da ingestão prolongada de alimentos que favorecem a pigmentação dos dentes, tais como o café, vinho tinto ou refrigerantes, e do desgaste natural do esmalte dentário que, com o passar do tempo, começa a revelar o interior da dentina, de tonalidade amarelada.

Para colmatar este problema e dar uma nova vida ao sorriso, já existem diversas opções de branqueamento dentário que, além de permitirem clarear os dentes de uma forma eficaz, apresentam baixo risco associado e inúmeras vantagens que vão muito além dos benefícios estéticos. Contudo, antes de tomar qualquer decisão, é sempre recomendável aconselhar-se com um especialista para realizar uma avaliação inicial e analisar o estado de saúde dos dentes e gengivas. Com uma destartarização, o dentista irá eliminar todos os resíduos nos dentes e perceber se a pessoa está nas condições ideais para realizar o tratamento e determinar o método mais adequado para cada caso, que poderá acontecer em consultório ou em casa.

O branqueamento dentário realizado em consultório é o mais aconselhado, pois o paciente é acompanhado durante todo o tratamento por um médico dentista ou higienista oral, que assegura que tudo acontece dentro dos pressupostos. O processo é bastante simples e consiste na aplicação de um gel nos dentes que irá atuar enquanto agente branqueador, durante 60 minutos, conjugada com a utilização da luz LED para acelerar o processo de branqueamento.

Por outro lado, temos uma série de tratamentos para realizar em casa, mas que têm alguns perigos associados e é importante alertar para eles. De facto, o único que aconselho é a utilização de moldeiras e sempre com acompanhamento de um profissional de saúde, para definir o plano de tratamento, tal como a duração e frequência da aplicação do gel em casa, para garantir total segurança e saúde dos dentes.

Ainda assim, todos nós conhecemos casos de pessoas que experimentam produtos “milagrosos” que prometem deixar os dentes brancos rapidamente a custos muito baixos. O resultado só pode ser um destes dois: ou o produto não tem qualquer impacto ou os dentes ficam brancos mas criaram uma série de outros problemas, porque a aplicação em casa de produtos naturais, ou outros de origem não clínica, sem qualquer tipo de aconselhamento, ainda que por vezes possam produzir o efeito tão desejado de tornar os dentes mais brancos, podem gerar graves complicações, como o aumento da sensibilidade dentária, lesões ou queimaduras graves nas gengivas e corrosão da estrutura dentária.

Um dos produtos mais utilizados, pela facilidade de acesso, é o bicarbonato de sódio. Todavia, os resultados não compensam os riscos, pois ao ser aplicado diretamente nos dentes, tem um efeito altamente abrasivo para remoção de manchas somente e não clareador, pois não penetra na estrutura do dente como um gel branqueador, o que potencia também o desgaste prematuro do esmalte, sendo altamente prejudicial. Outro produto muito recorrente é a utilização de água oxigenada. Contudo, é totalmente desaconselhada, uma vez que desequilibra o pH da boca, tornando-o mais ácido, e acelera o processo de desmineralização dos dentes. E não branqueia os dentes.

Estes são os casos mais extremos, mas existem outras opções menos prejudiciais e que podem ser utilizadas para ajudar a remover a pigmentação dos dentes em casa, desde que com as devidas precauções. As pastas branqueadoras ou com carvão ativado são exemplos de produtos que podem ser um complemento à higiene oral, desde que a sua utilização não ultrapasse as duas utilizações semanais, dado que têm também características abrasivas, ainda que muito inferiores aos casos anteriores.

Seja qual for o tratamento, realizado em consultório ou em casa, é aconselhável que nas 48 horas seguintes não sejam ingeridas substâncias que aumentem os níveis de pigmentação dos dentes, como o café, vinho tinto, chocolate, entre outros, de forma a não comprometer os resultados e garantir a sua eficácia. E, independentemente de fazer-se ou não tratamentos branqueadores, é importante ter em mente que a melhor forma de preservar um sorriso bonito e saudável será sempre através de uma correta higiene oral, uma alimentação rica e equilibrada e a utilização de uma pasta dentífrica adequada a cada caso e visitas regulares a um médico dentista.

Um artigo do médico dentista César Kelly Pimentel, fundador da Twist Clinic.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.