O que é a próstata?

A próstata é uma glândula exócrina do aparelho genital masculino fundamental para a reprodução. A sua principal função é segregar um conjunto de substâncias que são responsáveis, entre outras funções, pela liquefação do esperma depois da ejaculação e pela preservação dos espermatozoides para a fecundação através dos nutrientes e bactericidas presentes no esperma. Estas substâncias presentes no esperma são fundamentais para preservar a viabilidade dos espermatozoides durante 24 horas.

10 perguntas sobre disfunção erétil cuja resposta os homens deveriam saber
10 perguntas sobre disfunção erétil cuja resposta os homens deveriam saber
Ver artigo

É possível a fertilização na ausência da próstata?

Não. O esperma libertado durante uma ejaculação é constituído na sua maioria por secreções da glândula prostática e vesículas seminais, fundamentais para a preservação dos espermatozoides que proveem dos testículos e epidídimos através dos canais deferentes.

Que tamanho tem a próstata?

A próstata tem um volume de cerca de 20 centímetros cúbicos no início da puberdade. Depois, normalmente todas as próstatas crescem estimuladas pela libertação da testosterona produzida nos testículos. A testosterona é convertida por uma enzima 5-alfa redutase em dihidrotestosterona que é cerca de 10 vezes mais potente que a testosterona e é esta enzima que verdadeiramente estimula o crescimento da próstata. Assim, o crescimento da próstata resulta de fatores genéticos. O estilo de vida, tais como o exercício físico ou a alimentação, pouco altera o crescimento da próstata.

O aumento da próstata dificulta a micção?

A próstata está situada na base da bexiga e inclui os primeiros centímetros da uretra (uretra prostática). Assim, no ato da micção a urina flui pela uretra prostática, isto é, pelo meio do estroma prostático.

Com o crescimento da próstata - que se verifica com a idade, existe maior risco de obstrução da uretra prostática. No entanto, a existência de uma próstata volumosa não significa obrigatoriamente que haja obstrução e com isso dificuldade no esvaziamento vesical. Este aumento da próstata que causa obstrução e, por isso, causa sintomas urinários baixos denomina-se de Hiperplasia Benigna da Próstata.

Que sintomas aparecem com o aumento da próstata (Hiperplasia Benigna da Próstata)?

Na maioria dos casos, o crescimento da próstata não provoca sintomas. No entanto, quando há obstrução da uretra prostática aparecem sintomas tais como o fluxo urinário fraco, intermitência urinária e sensação de esvaziamento incompleto da bexiga. Com o agravamento progressivo da obstrução urinária e com a hipertrofia compensadora do espessamento da bexiga aparecem sintomas tais como o aumento da frequência urinária diurna e noturna e imperiosidade miccional.

O que fazer se tiver estes sintomas?

Deve procurar o seu médico que para além de verificar todas estas queixas urinárias, vai-lhe pedir uma série de exames complementares de diagnóstico para estabelecer o diagnóstico de hiperplasia benigna de próstata.

Que exames complementares de diagnóstico são normalmente pedidos?

Para além de análises de rotina para verificar uma boa função renal e excluir qualquer infeção urinária, pede-se uma análise do PSA no sangue e uma ecografia renal, vesical e prostática.

O que é o PSA?

O PSA é uma enzima normalmente produzida pela próstata normal e que quando é libertada no esperma é responsável pela sua liquefação no primeiro minuto após a ejaculação. Assim a maioria do PSA é libertado com o esperma e apenas uma pequena quantidade de PSA é doseado no sangue. A quantidade de PSA no sangue depende do volume da próstata porque quanto mais tecido prostático houver mais quantidade de PSA é produzido e libertado no sangue.

Para que serve o PSA na prática clínica?

Os médicos usam o PSA para o rastreio oportuno de cancro da próstata. No entanto, o PSA no sangue pode estar aumentado em outras condições clínicas que não cancro da próstata tais como infeções e inflamações prostáticas. O doseamento do PSA na hiperplasia benigna da próstata é importante para excluir outras anormalidades nomeadamente cancro da próstata, apesar do cancro da próstata em fases iniciais não dar qualquer sintomatologia.

Como se trata a obstrução urinária causada pela hiperplasia benigna da próstata?

A obstrução urinária pode ser aliviada com medicamentos que relaxam as fibras musculares lisas do colo vesical e da uretra prostática tais como os bloqueadores alfa adrenérgicos. O crescimento da próstata causado pela dihidrotestosterona pode ser contrariado e mesmo alterado com inibidores da enzima de conversão 5-alfa-redutase.

Quando é que a obstrução urinária obriga a cirurgia?

Quando o paciente entra em retenção urinária e apesar da medicação a condição clínica mantém-se refratária. Também existe indicação cirúrgica na presença de hiperplasia benigna de próstata com infeções urinárias de repetição, cálculos vesicais, insuficiência renal, divertículos vesicais e sangue na urina refratário à medicação oral.

As explicações são do médico Estevão Lima, especialista em Urologia, Professor na Escola de Medicina da Universidade do Minho, Coordenador Nacional da Urologia da CUF e fundador e da Hydrustent.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.