Dormir é uma função essencial, tão importante como comer ou beber água. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), os distúrbios de sono estão entre as doenças mentais mais recorrentes do mundo, afetando um terço da população.

O primeiro passo para uma noite bem dormida é respeitar as oito horas de sono. Siga algumas outras dicas para ter uma boa noite de sono:

1. Limite o uso de aparelhos tecnológicos

A luz emitida por smartphones ou tablets interfere na produção da melatonina, uma hormona que regula os ciclos de sono e que está diretamente relacionada com a indução do mesmo. Programe o seu dispositivo para que a partir do final do dia a luminosidade do ecrã diminua, abrindo assim caminho para o início do ciclo do sono.

2. Escolha bem um colchão

O colchão não é um acessório como outro qualquer, até porque é nele que passa idealmente um terço do seu dia. É importante escolher um colchão confortável que apresente certificados de qualidade que garantam a sua densidade e durabilidade.

Na hora de comprar o seu exemplar, não se esqueça de pesquisar modelos que mantenham o seu corpo nivelado, consoante o seu peso e ergonomia, que sustentem as curvaturas naturais do corpo e que garantam o alinhamento correto da coluna.

Conforama, especialista em sofás e colchões, tem neste momento uma campanha a decorrer com 60% de desconto nas marcas Molaflex e Pikolin. Para saber mais clique aqui.

3. Pratique exercício físico

Populações sedentárias tendem a ter ciclos de sono mais agitados, menos reparadores e menos duradouros. Por isso, opte por fazer exercício físico de forma regular.

No entanto, a atividade física deve ser feita com alguma distância temporal face à hora de descanso, pois a elevação da temperatura corporal proporcionada pelo desporto atrasa o início do descanso noturno.

4. Evite estimulantes

A partir da tarde, evite ao máximo o café e o descafeinado. A cafeína pode permanecer 12 horas no organismo humano.

Alguns tipos de chá são importantes fontes de teína, como o verde, o preto e o branco. A teína é considerada uma substância estimulante que pode afetar de forma negativa o sono.

Por outro lado, as bebidas alcoólicas prejudicam gravemente a qualidade de sono, intensificando a incidência de problemas como a insónia e a apneia.

5. Tenha atenção às refeições

Comer antes de dormir, ingerir comida apimentada ou alimentar-se de produtos gordurosos pode aumentar o risco de insónia. Estes tipos de comida são de difícil digestão, dificultando o processo de relaxamento do organismo. Ao jantar, o ideal é fazer refeições leves até  duas horas antes de dormir.

Evite sopas à noite e diminua igualmente a ingestão de líquidos a partir do meio da tarde, para que não tenha de se levantar durante a noite para urinar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.