Beber água em jejum emagrece?
Mito» A água é essencial para o bom funcionamento do organismo, devido às suas inúmeras funções. Porém, a ingestão de água, por si só, não elimina peso, muito menos se for tomada em jejum. Para que haja o emagrecimento é fundamental modificar hábitos alimentares e ter o balanço energético negativo, ou seja, comer menos calorias e gastar mais.

As bebidas isotónicas podem substituir a água?
Mito» As bebidas isotónicas repõem líquidos e sais minerais perdidos durante e a após a transpiração provocada pelos exercícios prolongados e intensos. Em situações normais, como para “matar a sede” do dia-a-dia, na prática de actividades física leve ou moderada, a água é a melhor opção, uma vez que tem função hidratante, participando na regulação térmica e na homeostasia dos fluidos corporais.

Não ter sede significa que não preciso de beber mais água?
Mito» Especialmente nas pessoas mais velhas, é natural que não se sinta sede. Os adultos devem ingerir cerca de 2 litros de líquidos por dia, devendo a maior parte destes ser água.

A água gaseificada causa celulite?
Mito» Não há estudos que com provem uma associação entre água e celulite. Ao ingerir muita água estará a hidratar o seu organismo e, em simultâneo, a eliminar mais toxinas.

Beber muita água causa inchaço?
Mito» Se eventualmente tiver edema (vulgo inchaço), este poderá dever-se, entre outros factores, a uma má circulação, a alguma condição patológica ou a desregulação hormonal (por exemplo, libertação excessiva da hormona anti-diurética).

O gás presente na água mineral natural engorda?
Mito» O anidrido carbónico é um gás que todos os seres vivos produzem ao respirar. O gás presente na água é isento de valor energético, sendo apenas responsável por conferir à água características organolépticas e estéticas específicas, nomeadamente, um sabor ligeiramente ácido. NÃO ENGORDA!

A ingestão de água mineral natural bicarbonatada pode contribuir para a melhoraria da performance física?
A acompanhar nos próximos tempos» Existem inúmeros estudos que indicam que a ingestão de águas bicarbonatadas e mineralizadas, além de favorecerem uma adequada e mais rápida hidratação, podem facilitar a eliminação de resíduos de nitrogénio e reduzir a acidose metabólica. O bicarbonato presente na água poderia assim ser útil para os desportistas.

A ingestão de águas ricas em determinados minerais pode contribuir para a redução do colesterol?
A acompanhar nos próximos tempos» Há já alguma evidência científica que apoia que o consumo regular e moderado de algumas águas bicarbonatadas, ricas em minerais, pode beneficiar o perfil lipídico. Assim, contribuem para a redução do LDL-colesterol (também conhecido por colesterol “mau”) e para o aumento do HDL-colesterol (o colesterol “bom”).

A ingestão de uma água com um teor apreciável de cálcio pode ajudar a prevenir a osteoporose?
Verdade» A osteoporose caracteriza-se por uma perda de massa óssea, que pode traduzir-se em inúmeras fracturas. É mais frequente nas mulheres (por apresentarem menos massa óssea que os homens), especialmente nas mulheres pós-menopáusicas (devido, essencialmente, à redução dos estrogénios).
Uma alimentação rica em cálcio previne e retarda o aparecimento deste tipo de complicações. Assim, a ingestão de uma água que contenha 103 mg/L de cálcio, quando associada a uma alimentação rica em cálcio pode contribuir para a prevenção da osteoporose.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.