Revelamos-lhe, de seguida, algumas regras recomendadas por Jacqueline Dias Fernandes, nutricionista, para se alimentar adequadamente, controlando o seu peso sem esforços extraordinários.

Manter uma boa aparência por motivos estéticos pode ser uma motivação mas é preferível ir mais além e assumir que o corpo reflete, em grande medida, o seu estado de saúde e não simplesmente um estereótipo de beleza.

Comer mal, alimentar-se incorretamente, pode conduzi-lo a dois estados igualmente comprometidos, o excesso de peso, que pode provocar problemas como diabetes e hipertensão, ou, pelo contrário, doenças relacionadas com o desejo extremo de estar magra, como anorexia, bulimia e ortorexia.

Aprenda a comer

Tal como na infância vamos sendo educados em diferentes aspetos, é imprescindível aprender a comer bem, eliminar comportamentos nocivos que engordem e que a fazem adoecer, e manter os hábitos benéficos para além do período em que entra em dieta. O recomendado pelos especialistas é que cuide dos seus hábitos ao longo de todo o ano, equilibrando o que come e consome, não excluindo alimentos imprescindíveis, fazendo exercício diariamente, ingerindo nutrientes de todos os grupos alimentares e evitando o sal na comida.

Peça conselhos

Se estiver desorientado, achar que lhe falta informação ou suspeitar que a sua alimentação é desadequada, consulte um especialista. Apesar de existir uma ampla gama de profissionais que a podem ajudar, o mais indicado é o especialista em nutrição e dietética. Recomendar-lhe-à um check-up preliminar e um estudo de hábitos nutricionais, atividade diária, metabolismo basal e composição corporal que lhe permitirão traçar uma dieta personalizada e adaptar o exercício físico mais adequado para si.

Por isso, se o seu objetivo é emagrecer salutarmente, consulte um especialista. E seja sincero com ele porque, dependendo do que lhe transmitir e da sua análise clínica, os esforços de ambos podem concentrar-se no caminho adequado. As dietas realmente eficazes são as personalizadas, adaptadas a cada paciente em concreto e não as generalistas que dão conselhos bons para todos.

Beba o suficiente

Hidrate-se adequadamente, bebendo água, infusões e sumos naturais sem açúcar, sobretudo em épocas de calor mas também durante o resto do ano.

«Beba, pelo menos, dois litrosde água por dia, dando preferência ao consumo de água nos intervalos das refeições», recomenda a nutricionista Jacqueline Dias Fernandes.

Beber líquidos de forma regular melhora o funcionamento dos seus órgãos internos, como os rins.

A desculpa de não gostar de água não faz muito sentido porque, na verdade, não sabe a nada, contudo, se preferir, «pode acrescentar xarope de groselha ou de mirtilo à água, mas sempre em pouca quantidade», indica a nutricionista. Aprenda a beber e aproveite os benefícios dos sumos naturais (sem açúcar) ou das infusões, das sopas e dos caldos de legumes (muito ricos em vitaminas).

Faça exercício

«Torne a sua vida mais saudável com a prática de, pelo menos, 30 minutos de atividade física todos os dias, evitando as bebidas alcoólicas (desidrata o organismo) e o tabaco (reduz a resistência cardio-respiratória e aumenta a produção de radicais livres)», recomenda Jacqueline Dias Fernandes.

Qualquer exercício, desde que praticado regularmente, favorece a perda de peso e a produção de endorfinas a nível cerebral, que melhoram o seu estado de ânimo. Pode escolher o mais adequado às suas condições de saúde. Contudo, a nutricionista aconselha a caminhada por ser «o mais simples, fácil e económico sistema de exercício. Caminhe, pelo menos, três horas por semana ou meia hora por dia. Verá como vai gostar, quando se habituar ao exercício».

Reduza o seu stress

Tente relaxar diminuindo o seu stress com técnicas de relaxamento e reserve uma parte do dia para o seu ócio.

Este cuidado é muito importante porque «o stress aumenta os níveis do mau colesterol, um dos principais fatores de risco das doenças cardiovasculares», como refere a nutricionista Jacqueline Dias Fernandes.

Uma boa forma de combater este problema é através da maior ingestão de verduras.

«As verduras são ricas numa substância denominada fitoesterol que diminui a absorção do colesterol. Por isso, o maior consumo de verduras é o mais económico remédio para baixar o colesterol do sangue», acrescenta.

Durma e descanse

Deve dormir entre sete a oito horas por dia numa cama cómoda, numa divisão confortável. Não veja televisão deitada porque, mesmo que ache que não, impede-a de conciliar o sono.

Aproveite o poder das plantas

Alguns suplementos naturais podem ajudá-lo mas lembre-se que as plantas contêm princípios ativos que, em muitos casos, são precursores do fármaco receitado pelos médicos.

Não devemos consumi-los por sugestão dos amigos ou familiares, nem esconder do médico que os usamos, para evitar os seus efeitos cruzados com os medicamentos tradicionais.

Em caso de dúvida, consulte um médico ou farmacêutico ou
informe-se com um especialista.

Eduque os seus filhos

Começam, cada vez mais, a manifestar-se nas crianças obesas doenças próprias de adultos, como a hipertensão, diabetes e doenças cardiovasculares, que podem ser graves e acompanhá-lo toda a vida. Por outro lado, o desejo de ter um corpo de capa de revista, sobretudo nas raparigas adolescentes, pode provocar distúrbios alimentares graves.

Deve incutir aos seus filhos práticas saudáveis, pois é na infância e na adolescência que adquirem os seus hábitos e, se adoptarem comportamentos prejudiciais, será muito difícil erradicá-los. Incentive-os a fazer desporto, comer de forma saudável, desfrutar dos espaços exteriores. Mesmo que tenha pouco tempo para fazer o jantar e cada um coma num local diferente, de certeza que consegue organizar uma refeição familiar. Ganhará em saúde.

Divirta-se a comer bem

Acha que fazer dieta é aborrecido? Mas não é. Aborrecido é comer a mesma coisa todos os dias, seguir planos restritivos e não desfrutar da comida. Comer de forma saudável pressupõe comer de tudo, pelo que não se pode aborrecer. Quem sabe se não tem de mudar a forma de preparar as refeições (deixar de fritar e começar a cozer) ou os temperos que utiliza (substituir o sal por ervas aromáticas).

Encare essa mudança como um desafio e aprenda a cozinhar novas receitas. Um bom truque é juntar várias cores no prato. «Ter uma alimentação colorida, garantirá as quantidades de vitaminas e minerais necessarias», assegura Jacqueline Dias Fernandes.

Texto: Ana Catarina Alberto com Jacqueline Dias Fernandes (nutricionista)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.