Diversos estudos têm vindo a indicar que certos alimentos têm um efeito protector relativamente à asma e alergias, bem como a adopção de uma dieta mediterrânica pode ajudar a controlar a asma. Segundo um artigo publicado por investigadores portugueses, na revista Allergy, a adopção de uma dieta de estilo mediterrânico está associada a uma redução em cerca de 80% do risco dos asmáticos terem a doença mal controlada. Um outro estudo publicado na revista científica Chest menciona que os adolescentes têm uma maior probabilidade de ter problemas respiratórios se as suas dietas forem deficientes em certos nutrientes, nomeadamente flavonóides, antioxidantes, como a vitamina C e E, ómega-3, entre outros.

Hoje em dia verifica-se enormes mudanças do padrão alimentar com um aumento exponencial dos alimentos de elevado valor energético (ex.: fast food), ricos em sal e gorduras e pobres em vitaminas, sais minerais e fibras. Dada a baixa ingestão de alimentos com propriedades antioxidantes e o consumo inadequado de gorduras "saudáveis" ocorre uma diminuição da imunidade, aumento da sensibilização e inflamação das vias aéreas, contribuindo para o aumento de asma, rinite e atopia.

Aconselha-se que a prevenção/tratamento da asma ou outros problemas respiratórios seja feito por uma equipa multidisciplinar, onde para além da presença do médico assistente, o apoio nutricional, dado pelo nutricionista é extremamente relevante para reduzir o número de crises, reduzir a toma de alguns fármacos e melhor qualidade de vida. A prática regular de exercício físico, bem como o controlo de peso também tem um efeito muito positivo na saúde dos asmáticos.

Dra. Joana Pinheiro
(Nutricionista)

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.