O novo sistema apresentado por Luisana Melo, ministra da Saúde venezuelana, regula a produção, distribuição e comercialização de todos os medicamentos que são produzidos e importados para o país.

O sistema deverá controlar as cinco farmácias existentes no país, através de uma empresa privada, explicou a ministra.

Com o novo regime será possível controlar o local de armazenamento, permitindo “alcançar uma distribuição mais homogénea, mais equitativa e de acordo com as necessidades”.

O fornecimento será feito com a assistência de um médico.

O sistema será dirigido por canais de controlo público, mas também por “controlo social”, ou seja as pessoas deverão evitar o contrabando e a revenda de medicamentos.

O sistema anunciado hoje pela ministra junta-se a outros semelhantes implementados pelos antecessores de forma a regular o fornecimento de medicamentos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.