O Movimento Utentes dos Serviços Públicos (MUSP) realiza sábado uma vigília em frente ao Hospital Geral do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (HG-CHUC), contra o encerramento noturno do serviço de urgência, a partir de segunda-feira.

A vigília em defesa do serviço de urgências do vulgarmente conhecido Hospital dos Covões tem início marcado para as 15:00 e deverá prolongar-se até às 17:00/18:00, disse hoje à agência Lusa Margarida Fonseca do MUSP, em Coimbra, que apela à “mobilização dos utentes” do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Queremos assinalar o protesto e a contestação, na lógica de que nada é irreversível. Acreditamos que isso é possível, mesmo depois do dia 28 [início do encerramento], se os utentes e as forças vivas se mobilizarem”, declarou.

A partir de segunda-feira, o serviço de urgência do HG-CHUC encerra entre as 20:00 e as 09:00, sendo os utentes encaminhados para os Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC-CHUC), integrado no mesmo centro hospitalar.

“A medida tanto vai penalizar quem tem os Covões como referência, como todos os utentes do SNS, que tem obrigação de dar assistência de qualidade; achamos que o encerramento irá baixar o nível de qualidade dos cuidados prestados”, sustentou a dirigente.

Margarida Fonseca entende que “as dificuldades de atendimento nos HUC-CHUC serão cada vez maiores”, com o aumento dos utentes, tendo em conta que foi anunciado o reforço de “apenas um médico” (das 00:00 às 08:00).

As urgências dos HUC-CHUC “já ficaram bastante sobrecarregadas com encerramentos de outras urgências e de serviços de atendimento permanente na região, que foram acontecendo”, acrescentou.

Quando anunciou, há dias, o encerramento noturno das urgências dos Covões, José Nunes Martins, administrador do CHUC, disse não se justificar dois serviços de urgência no espaço de cinco quilómetros - distância referida entre os HUC e o HG.

“Esses cinco quilómetros podem ser a diferença entre a vida e a morte”, advertiu Margarida Fonseca, sublinhando que o HG-CHUC serve “cerca de 400 mil utentes de uma área geográfica que extravasa o distrito de Coimbra”.

O encerramento noturno das urgências do HG-CHUC tem sido contestado por várias entidades, entre as quais as Ordens dos Médicos e dos Enfermeiros e Sindicato dos Enfermeiros Portugueses.

24 de maio de 2012

@Lusa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.