O Tribunal Administrativo Federal da Alemanha, em Leipzig, autorizou, pela primeira vez, um doente crónico a cultivar canábis para fins terapêuticos.

A Justiça determinou que o Instituto Alemão para Medicamentos e Produtos Medicinais deve conceder uma autorização especial ao homem de 52 anos que sofre de esclerose múltipla há mais de 30.

Desde 1987, trata os sintomas da doença com extrato de canábis. Em 2007 e 2010, fez um pedido de autorização junto do Instituto Alemão para Medicamentos e Produtos Medicinais para o cultivo da planta. Nas duas ocasiões, a solicitação foi negada.

No entanto, de acordo com o tribunal, a legislação determina a autorização do cultivo de canábis legalmente quando for de "interesse público".

O doente tem de desembolsar pelo menos 1.500 euros por mês para comprar o produto legalmente.

Vários médicos e estudos científicos defendem que os medicamentos à base de extrato de canábis são eficazes para combater os mais variados tipos de dor, como as provocadas por cancro ou esclerose múltipla.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.