Os distritos de Lisboa, Leiria e Faro estão hoje sob aviso amarelo, o segundo de uma escala de quatro, por causa do vento, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). De acordo com os avisos amarelos emitidos pelo IPMA, as rajadas de vento podem atingir os 80 quilómetros por hora (km/h) nas serras algarvias, em especial na Foia.

Os avisos em Lisboa e Leiria vigoram a partir das 12:00 e prolongam-se até às 21:00, com possibilidade de rajadas de vento até aos 75 km/h, em especial no litoral e nas terras altas. Em Faro, o aviso amarelo por causa do vento já está em vigor desde as 03:00.

A Proteção Civil alertou na segunda-feira para o risco de incêndio até quarta-feira, sobretudo por causa da previsão de agravamento das condições meteorológicas, com diminuição da humidade relativa e aumento da intensidade do vento e da temperatura.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) refere que, segundo as previsões fornecidas pelo IPMA, prevê-se uma subida gradual dos valores de temperatura máxima, sendo o dia de quarta-feira o que será previsivelmente mais quente, podendo ser atingidos valores de 40º C no interior do Alentejo.

Relativamente ao vento, as previsões apontam para que seja do quadrante norte/noroeste, com rotação temporária para nordeste no interior norte e centro hoje e quarta-feira, soprando com uma intensidade forte e de forma constante, podendo ocorrer rajadas até 75 km/h no Algarve (em particular na Foia e em Monchique) e até 65 km/h no litoral oeste, incluindo no período noturno.

O dia de hoje deverá ser “o mais crítico” em termos de intensidade do vento (durante o dia e noite), em particular o distrito de Faro (principalmente o barlavento algarvio) e as regiões centro e sul, podendo ocorrer rajadas até 75 km/h nos distritos de Lisboa e de Leiria.

Está igualmente prevista uma diminuição dos teores da Humidade Relativa do Ar, que não deverão exceder 20% (e 15%, pontualmente) na região sul e no interior centro e inferiores a 30% no nordeste transmontano.

Face a estas previsões, a ANEPC avisa para o aumento do risco de incêndio na quarta-feira, em especial no interior norte e centro e na região do Algarve. A ANEPC recorda que para os locais onde o risco de incêndio seja “elevado” ou “muito elevado” não é permitida a queima de matos cortados e amontoados.

Está igualmente proibido o uso de fogareiros e grelhadores em todo o espaço rural, exceto se usados fora das zonas críticas e nos locais devidamente autorizados para o efeito, o lançamento de balões com mecha acesa e de foguetes e o uso de fogo-de-artifício só é permitido com autorização da Câmara Municipal.

Radiação UV perigosa

O território de Portugal continental, a região Autónoma da Madeira e a ilha de São Miguel, nos Açores, apresentam hoje um risco muito elevado de exposição à radiação ultravioleta (UV). No arquipélago dos Açores, segundo o IPMA, estão em risco elevado de exposição à radiação UV as ilhas da Terceira, Faial e Flores.

Para as regiões com risco muito elevado e elevado, o IPMA recomenda a utilização de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao Sol.

O índice ultravioleta varia entre 1 e 2, em que o risco de exposição à radiação UV é baixo, 3 a 5 (moderado), 6 a 7 (elevado), 8 a 10 (muito elevado) e superior a 11 (extremo).

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Para hoje, o IPMA prevê vento moderado a forte no litoral oeste e nas terras altas do centro e sul do país e uma pequena subida da temperatura máxima no interior.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.