No próximo dia 15 de Fevereiro, irá decorrer a primeira ação "Conversas com Coração", promovida pela Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPC). Nesta sessão, serão esclarecidas todas as questões relacionadas com atividade sexual e doenças cardiovasculares, com a moderação do Dr. Armando Serra Coelho, médico Cardiologista e Assessor médico da FPC.

Segundo Armando Serra Coelho, após uma avaliação médica, as doenças cardiovasculares podem não afetar ou prejudicar a atividade sexual normal dos doentes, sendo que a maioria dos indivíduos se encontra apta para retomar a atividade sexual quatro semanas após o evento cardíaco e duas a três semanas após a cirurgia cardíaca.

 Para o médico especialista, as relações sexuais após um enfarte do miocárdio não significa que irá ocorrer um novo episódio cardiovascular, no entanto, estas situações podem surgir excecionalmente, sobretudo quando um elemento do casal tem relações sexuais extra conjugais, o que poderá provocar uma situação de stress. A diminuição do interesse e da capacidade sexual podem ser afetados por inúmeros fatores que nem sempre estão diretamente relacionadas com doença cardiovascular  mas, sim,  devido a fatores psicológicos inerentes.

Todas as questões relacionadas com atividade sexual e doença cardiovascular serão esclarecidas na primeira ação “Conversas com Coração”, a decorrer no dia 15 de fevereiro,  quarta-feira, pelas 18h30 no Auditório da FNAC no Centro Comercial Colombo.

9 de fevereiro de 2012

@Lusa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.