O novo coronavírus "foi adicionado à lista de doenças especialmente perigosas. Isto permite-nos proceder à expulsão de estrangeiros infetados e aplicar medidas especiais como o isolamento e a quarentena", afirmou o primeiro-ministro russo Mikhail Mishustin, durante uma reunião governamental.

A Rússia registou até ao momento dois casos de contágio em cidadãos chineses, que foram colocados em isolamento.

A epidemia na China já provocou a morte de mais de 360 pessoas e o contágio de mais de 17.000, de acordo com o balanço mais recente divulgado pelas autoridades.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.