A iniciativa nasceu de um apelo feito na semana passada pela Associação Nacional de Psicólogos Ucranianos que procurava ajuda para formar “os seus profissionais na intervenção em situações de crise”, contou à Lusa Tiago Pereira, membro da direção da Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP).

A OPP ofereceu-se para dar formação ‘online’ do curso que tem desde 2014 e no passado domingo, “o projeto arrancou com 32 psicólogos ucranianos, que falam inglês, e que estão em cidades ucranianas ou em trânsito, já fora do seu país”, disse.

O curso visa a resposta psicológica imediata a eventos de larga escala ou catástrofes, desde o momento da exposição até ao final do primeiro mês, através da utilização dos primeiros socorros psicológicos.

A ideia é que os psicólogos ucranianos possam atuar no terreno, mas também fiquem aptos a dar formação a colegas.

É através de plataformas ‘online’ ao longo de quatro secções de duas horas que o curso criado pelo psicólogo português Márcio Pereira chega a colegas ucranianos.

Tiago Pereira lembrou que a ocorrência de incidentes de grandes dimensões e potencialmente traumáticos, como é o caso de uma guerra, podem provocar inicialmente reações adversas nas pessoas mas, na grande maioria dos casos, são situações “transitórias e com recuperação espontânea”.

No entanto, existe um número considerável de pessoas que desenvolvem psicopatologia na sequência da exposição a estas situações.

A intervenção psicológica precoce, nomeadamente a utilização dos Primeiros Socorros Psicológicos, “é de extrema importância na estabilização inicial e na prevenção do desenvolvimento de psicopatologia”, esclareceu o representante da OPP.

Os Primeiros Socorros Psicológicos são recomendados por vários organismos internacionais, como é o caso da Organização Mundial de Saúde.

Entre os objetivos do curso, que está a ser ministrado pela OPP, estão a capacidade de compreender as reações e respostas à catástrofe, compreender as diferenças nas reações das vítimas, saber como intervir em populações especiais ou quais as ações centrais dos primeiros socorros psicológicos.

Distinguir a forma como as crianças percecionam a morte, caracterizar a melhor forma de intervir junto a crianças e distinguir as reações comuns de stress das reações extremas de stress são outros dos objetivos do curso.

A Rússia lançou a 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já causou pelo menos 726 mortos e mais de 1.170 feridos, incluindo algumas dezenas de crianças, e provocou a fuga de cerca de 4,8 milhões de pessoas, entre as quais três milhões para os países vizinhos, segundo os mais recentes dados da ONU.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.