Uma equipa de cientistas dos Estados Unidos observou, na cidade de Los Angeles, nos Estados Unidos, que as emissões poluentes de produtos usados em casa - como perfumes, tintas, vernizes, purificadores, tinteiros, pesticidas, cosméticos e produtos limpeza - contribuem tanto para a poluição atmosférica como as emissões dos automóveis.

10 coisas perigosas que põe no lixo (e não devia)
10 coisas perigosas que põe no lixo (e não devia)
Ver artigo

A explicação está nos compostos orgânicos voláteis, hidrocarbonetos que se apresentam em estado gasoso à temperatura ambiente nos referidos produtos, lê-se no estudo.

Segundo a investigação, a atmosfera oxida esses compostos e, através de uma cascata de reações químicas, os mesmos acabam integrados e decompostos em nanopartículas finas suspensas.

Causam doenças respiratórias e cancro

De acordo com a investigação publicada na revista Science, essas minúsculas partículas entram na parte mais profunda dos pulmões e podem causar diversas doenças respiratórias, entra elas o cancro do pulmão.

Estes são os sintomas de cancro mais ignorados pelos portugueses
Estes são os sintomas de cancro mais ignorados pelos portugueses
Ver artigo

"É surpreendente. Estamos há seis ou sete anos a discutir se isto era possível. E eu estava entre os defendiam que não", afirma o engenheiro químico José Luis Jiménez, co-autor do estudo, citado pelo jornal espanhol El País.

Segundo os cientistas, o estudo realizado em Los Angeles pode ser extrapolado para outras metrópoles e países industrializados.

"Perfumes, desodorizantes, champôs, tintas (...) emitem compostos orgânicos voláteis. Medimos esses compostos (...) e são muito mais altos de manhã do que à tarde", explica Jiménez, nascido em Zaragoza, Espanha, em 1968, e professor da Universidade do Colorado (EUA).

Leia também: Os 10 lugares mais poluídos do mundo

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.