82% dos portugueses dedica parte da sua hora de almoço ao ato de comer e 70% faz a sua refeição em menos de 30 minutos, como é o caso das mulheres, revela um estudo realizado pela Activia em conjunto Marktest.

O facto de o povo português comer a ‘correr’, acaba por levar a que 50% sofra de mau estar, como é o caso da sensação de barriga inchada e má digestão, apontada em grande parte pelo sexo feminino.

Mas onde é que os portugueses costumam fazer as suas refeições? A maioria responde o lugar mais óbvio: a mesa (63%). Contudo, em Lisboa e Porto as refeições à mesa são menos frequentes. O sofá (32,2%) e a cama (27%) surgem com as principais alternativas.

Outro dado curioso prende-se com o significado e relevância que os portugueses dão ao ato de comer. Por exemplo, para os lisboetas a hora de refeição é encarada como um ritual de convívio e degustação (38,2%), onde é dada grande importância à qualidade da comida (37,7%).

Mas se viajarmos até ao Porto os hábitos mudam radicalmente. Para os nortenhos, e restantes zonas do país, a refeição é vista como um momento social partilhado com as pessoas de quem mais se gosta (36,2%) e onde a qualidade da conversa e companhia se sobrepõe à qualidade da comida (57,6%).

O estudo revela ainda que a profissão e os gadgets são dois dos motivos que levam os portugueses a não desfrutar plenamente das suas refeições. Um dado alarmante prende-se com o facto de 70% dos portugueses usar dispositivos móveis durante as refeições, sendo que 93% vê televisão. Ou seja, 5 em cada 10 portugueses almoça com o telemóvel em cima da mesa e 8 em 10 atende chamadas profissionais.

Apesar de 81% dos inquiridos concordar que os aparelhos eletrónicos prejudicam o convívio durante as refeições, a verdade é que 72% não tem em casa a imposição de não utilizar tecnologia na hora de almoçar ou jantar.

A nível geográfico verificam-se grandes diferenças nas regras impostas pela família à hora das refeições. Por exemplo, em Lisboa as crianças saem mais facilmente da mesa antes do fim da refeição (50%) do que no Porto (25%).

Contudo quando o assunto são gadgets às refeições, os papéis invertem-se: 83% dos residentes da Grande Lisboa não podem ter aparelhos eletrónicos ligados ou em cima da mesa, enquanto no Porto apenas 68,8% dos inquiridos adota esta regra.

Em termos gerais, as mulheres alimentam-se melhor do que os homens. As inquiridas revelaram que fazem cerca de 5 refeições por dia, 17% reconhece não tomar o pequeno-almoço diariamente e 34% não toma lanche durante a manhã.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.