A vacinação antipneumocócica é a forma mais eficaz de se proteger contra a pneumonia. O alerta é do Grupo de Estudos de Doenças Respiratórias da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, da Fundação Portuguesa do Pulmão e da Sociedade Portuguesa de Pneumologia.

10 conselhos de um médico para ter uma saúde de ferro
10 conselhos de um médico para ter uma saúde de ferro
Ver artigo

Durante todo o ano são registados casos de pneumonia, mas é nesta época que se regista o maior número de casos. Crianças e adultos a partir dos 65 anos e pessoas que sofram de co-morbilidades como a diabetes, doença cardíaca crónica, asma ou doença pulmonar obstrutiva crónica fazem parte dos grupos de risco e por isso são particularmente aconselhadas a fazer a prevenção.

A vacinação "vai impedir que doentes, por exemplo, com neoplasias, com cancro que tem diminuição da capacidade imunológica, tenham pneumonias, ao contrário do que é frequente se não forem vacinados. As pessoas com mais de 65 anos devem ser vacinadas. Fica mais barato ao Estado e é melhor as pessoas gastarem o dinheiro nessa vacina do que estar a sofrer de pneumonia", comenta José Alves, presidente da Fundação Portuguesa do Pulmão.

Em Portugal, a pneumonia custa em média 80 milhões de euros por ano, o que significa que, por dia, se gastam 218 mil euros apenas com o tratamento e internamento relacionados com a doença, embora os custos indiretos, como o absentismo laboral, não estejam contemplados nestes cálculos.

Causas e sintomas

O pneumococo é um dos agentes microbianos mais vezes identificados como a causa da pneumonia, sendo responsável por 1,6 milhões de mortes por ano em todo o mundo.

10 doenças perigosas que não apresentam qualquer sintoma
10 doenças perigosas que não apresentam qualquer sintoma
Ver artigo

Sintomas como a febre, tosse, expectoração e dificuldade respiratória podem estar associados a quadros de pneumonia pelo, que quando presentes, devem ser avaliados por um médico.

De 18 em 18 minutos, há um novo internamento por pneumonia. A cada 90, morre uma dessas pessoas. "O conhecimento dos sintomas da doença e o recurso atempado aos cuidados médicos, a vacinação anti-gripal, bem como a vacinação anti-pneumocócica poderão melhorar significativamente esta situação", alerta a Fundação Portuguesa do Pulmão em comunicado.

Para além da pneumonia, a vacinação antipneumocócica previne formas graves da infeção por pneumococos como a meningite e a septicémia, mas também outras menos graves como a otite média aguda e a sinusite.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.