Mais de 216.980.860 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados desde o início da pandemia.

Os números são baseados em relatórios diários das autoridades de saúde de cada país até às 11:00 em Lisboa, e excluem revisões posteriores de agências estatísticas, como acontece na Rússia, Espanha e Reino Unido.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estimou que, tendo em consideração o excesso de mortalidade direta e indiretamente vinculado à covid-19, os resultados da pandemia podem ser duas a três vezes superiores aos registados oficialmente.

Na segunda-feira, 8.361 novas mortes e 663.689 novos casos foram registados em todo o mundo.

Os países que registaram o maior número de novas mortes nos seus relatórios mais recentes foram os Estados Unidos, com 1.135 novas mortes, a Rússia (795) e o Irão (669).

Os Estados Unidos são o país mais afetado em termos de mortes e casos, com 638.715 óbitos para 39.057.665 casos, de acordo com o levantamento realizado pela Universidade Johns Hopkins.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 579.574 mortes e 20.752.281 casos, a Índia, com 438.560 óbitos (32.768.880 casos), o México, com 258.491 mortes (3.341.264 casos) e o Peru, com 198.263 óbitos (2.149.591 casos).

Entre os países mais atingidos, o Peru é o que apresenta o maior número de mortes em relação à sua população, com 601 mortes por cada 100.000 habitantes, seguido pela Hungria (311), Bósnia-Herzegovina (298), República Checa (284), Macedónia do Norte (283) e Montenegro (274).

A América Latina e Caraíbas totalizam, até hoje, 1.437.488 mortes para 43.203.496 casos, a Europa 1.248.655 mortes (63.032.296 casos), a Ásia 777.746 mortes (50.092.953 casos), os Estados Unidos e Canadá 665.616 mortes (40.548.811 casos), a África 195.477 mortes (7.769.229 casos), o Médio Oriente 181.132 mortes (12.214.235 casos) e a Oceânia 1.709 mortes (119.844 casos).

Desde o início da pandemia, o número de testes realizados aumentou substancialmente e as técnicas de rastreio e despistagem melhoraram, levando a um aumento no número dos contágios declarados.

O número de casos diagnosticados, no entanto, reflete apenas uma fração do total real dos contágios, com uma proporção significativa dos casos menos graves ou assintomáticos não detetados.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.