Segundo os dados recolhidos pela agência noticiosa francesa, foram diagnosticadas pelo menos 1.824.950 pessoas com a doença covid-19 desde o início da pandemia, em 193 países e territórios.

Contudo, a AFP adverte que estes números poderão refletir apenas uma fração do total de infeções, uma vez que a maioria dos países apenas está a testar as pessoas que demonstram sintomas ou que requerem tratamento hospitalar.

A France-Presse dá conta de que pelo menos 375.500 pessoas já são consideradas curadas.

Desde a última contagem, às 19:00 de sábado, foram registadas mais 5.441 mortes e 79.512 casos de infeção em todo o planeta, prossegue a AFP.

Os países que registaram mais mortes nas últimas 24 horas foram os Estados Unidos da América (mais 1.607), o Reino Unido (mais 737) e Espanha (619).

Os Estados Unidos, que confirmaram a primeira morte associada ao novo coronavírus no final de fevereiro, são o país com maior número de óbitos (21.489) e de infeções diagnosticadas (546.874).

Pelo menos 32.369 pessoas já são consideradas curadas neste país.

Depois dos EUA, os países mais afetados pela covid-19 são Itália, que contabiliza 19.899 mortes e 156.363 casos diagnosticados, seguindo-se Espanha (16.972 óbitos e 166.019 casos), França (14.393 mortes e 132.591 casos) e o Reino Unido (10.612 mortes e 84.270 casos).

A China, onde a pandemia começou no final de dezembro, contabiliza oficialmente 82.052 casos de infeção (mais 99 nas últimas 24 horas) e 3.339 mortes (nenhuma no último dia), excluindo as regiões administrativas especiais de Hong Kong e Macau.

O Burundi anunciou nas últimas 24 horas a primeira morte associada à pandemia.

A Europa continua a ser o epicentro da pandemia, totalizando até às 19:00 de ontem, 77.129 mortes e 931.205 casos.

Seguem-se os Estados Unidos e o Canadá, com 22.237 mortes (571.167 casos), Ásia, com 4.896 mortes (137.800 casos), Médio Oriente, com 4,783 mortes (100.030 casos), América Latina e as Caraíbas, com 2.615 mortes (61.979 casos), África, com 786 mortes (14.250 casos) e a Oceânia, com 70 mortes (7.525 casos).

Esta avaliação foi feita através de uma recolha de dados pelas delegações da AFP junto das autoridades competentes em vários países, assim com informação disponibilizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.