Novos casos em França aumentam de menos de 2.000 para mais de 3.300

França registou 3.304 casos da doença COVID-19 nas últimas 24 horas, um aumento importante face a segunda-feira quando foram detetados menos de 2.000 novos casos, segundo as autoridades francesas. A taxa de positividade na realização de testes é agora de 3,7%, um número em progressão nas últimas semanas. No total, desde o início da pandemia, já foram identificados 248.158 casos confirmados de COVID-19.

Ainda nas últimas 24 horas foram registados 22 mortos em meio hospitalar, elevando o total de óbitos para 30.544.

Os focos de contaminação no país continuam também a aumentar, com 33 novos focos identificados desde quarta-feira, havendo agora 352 focos de contaminação a serem investigados em todo o território francês.

Esta terça-feira, o Governo francês decidiu não distribuir máscaras de forma gratuita aos alunos que vão voltar às aulas na próxima semana, considerando que as máscaras fazem parte do material escolar pelo qual os pais de alunos do ensino básico e secundário são responsáveis.

Reino Unido com mais 1.184 casos

Nas últimas 24 horas, registaram-se 1.184 novos casos de COVID-19 no Reino Unido. No total, desde o início da pandemia, já foram registados 327.798 infeções no país.

Nas últimas 24 horas, contabilizaram-se mais 16 óbitos, aumentando para 41.449 o total de vítimas mortais associadas à COVID-19.

Pelo menos 72 pessoas permanecem em estado considerado crítico.

Espanha com 2.415 novos casos diagnosticados em 24 horas

Espanha diagnosticou 2.415 novos casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, dos quais um terço (768) foram verificados na Comunidade de Madrid, divulgou hoje o Ministério da Saúde espanhol.

Segundo as autoridades sanitárias espanholas, o número de contágios adicionado hoje ao total desde o início da pandemia é de 7.117, número que integra registos ocorridos nos últimos dias, cuja comunicação pelas administrações regionais de saúde é feita em dias não coincidentes.

No total, e desde o início da crise da pandemia da doença COVID-19, Espanha regista 412.553 casos de infeção.

Nos últimos sete dias, o país registou 116 vítimas mortais relacionadas com a doença (com testes de diagnóstico positivos), um aumento face aos 96 óbitos divulgados na segunda-feira pelo Ministério da Saúde.

Em termos globais, e segundo as estatísticas oficiais, Espanha já contabiliza 28.924 mortes desde o início da crise pandémica.

Nas últimas 24 horas, 285 doentes foram admitidos em hospitais da zona de Madrid, capital do país, um aumento quando comparado com os 192 que foram contabilizados no dia anterior.

De acordo com os números mais recentes, a região da Andaluzia, outra das zonas mais afetadas do país, contabilizou, nas últimas 24 horas, 257 novas infeções pelo novo coronavírus e 70 internamentos.

A nível nacional, um total de 903 pacientes entraram nos hospitais espanhóis nas últimas 24 horas.

Atualmente, 5,3% das camas hospitalares em Espanha estão ocupadas por doentes COVID-19, ou seja, 5.688 pessoas.

Contágios em Itália baixam para 878 novos casos em 24 horas

A Itália registou 878 novos casos da doença COVID-19 nas últimas 24 horas, número inferior aos 953 recenseados na véspera e com mais testes de diagnóstico realizados, indicou hoje o Ministério da Saúde italiano.

Também nas últimas 24 horas, segundo os dados oficiais, morreram quatro pessoas infetadas.

Desde que foi detetado o primeiro caso de coronavírus em Itália, a 21 de fevereiro, as autoridades sanitárias italianas registaram 261.174 casos e 35.445 mortes.

A aumentar continua, porém, o número de pessoas a necessitar de hospitalização, mas, nas últimas 24 horas, apenas 14 foram internadas, contra as 70 da véspera.

No total, Itália conta com 1.124 infetados nos hospitais de todo o país, 66 delas em unidades de cuidados intensivos.

A diminuição do número de novos casos é significativa porque se realizaram 72.341 testes, número superior ao do dia anterior (45.914).

Alemanha regista 1.278 novos casos e cinco vítimas mortais num dia

A Alemanha identificou 1.278 novos casos de COVID-19 e cinco vítimas mortais nas últimas 24 horas, com o número de pessoas curadas a superar as mil.

Segundo o Instituto Robert Koch (RKI), registou-se um total de 234.853 casos desde o início da pandemia de COVID-19, 209.300 considerados curados, e 9.277 óbitos.

A Renânia do Norte-Vestefália, com um total de 57.213 casos e 1.802 vítimas mortais, e a Baviera, que contabiliza 55.414 e 2.634 óbitos, são os estados federados mais afetados pela doença.

O primeiro caso na Alemanha foi detetado no final do mês de janeiro. O pico de infeções, com cerca de 6.000 diárias, verificou-se em abril. O número de novos casos voltou a subir no final de julho, ultrapassando desde então, durante vários dias, a barreira dos mil.

Um estudo desenvolvido pelo RKI, e hoje revelado, com 2.153 pacientes que superaram a doença, confirma que a COVID-19 é quase sempre acompanhada de sintomas. Cerca de 85,5% das pessoas com anticorpos disseram ter tido febre, falta de ar ou tosse.

A pandemia de COVID-19 já provocou pelo menos 813 mil mortos e infetou mais de 23,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Notícia atualizada às 19h15

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.