A organização das Nações Unidas alerta também para o efeito nocivo da exposição a níveis prejudiciais de som em locais de entretenimento ruidosos (discotecas, bares, eventos desportivos). Ouvir algo, como música, de forma recorrente num volume demasiado elevado coloca uma séria ameaça à saúde auditiva.

A GAES – Centros Auditivos lembra que a exposição continuada a sons elevados [acima de 85 decibéis (dB)] poder provocar surdez.

Num estudo realizado pela líder ibérica em centros auditivos, concluiu-se que quase 60% dos portugueses prefere escutar música com headphones, em média durante 1h40m por dia. Acima de tudo, os portugueses preferem os transportes públicos para ouvir música com headphones, sendo que 52,2% escutam música num volume médio e 25,7% num volume alto. Por outro lado, 65,8% acredita que se deveria limitar o volume nos aparelhos de MP3, iPods e outros dispositivos móveis.

São especialmente os jovens com idades entre os 18 e os 30 anos que mais admitem ouvir música com o volume muito alto. No caso dos pais, 55% dos portugueses diz que os seus filhos usam auriculares para ouvir música e na maioria (63,3%) o volume com que a escutam é médio, durante quase uma hora e meia por dia, regularmente. 76% dos pais levava os filhos, enquanto pequenos, a um otorrinolaringologista.

“É importante que desde cedo as crianças sejam educadas tanto para os inúmeros benefícios da música como para a importância de a ouvirem no volume adequado”, aponta Dulce Martins Paiva, diretora geral da GAES – Centros Auditivos em Portugal. “A prevenção e a educação auditiva, aqui, são o melhor remédio”, recorda.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.