"Este serviço é particularmente útil nos meses de verão, nos quais (normalmente) se regista um crescimento acentuado do turismo em Portugal, e numa fase em que os países alteram constantemente as restrições e exigência de quarentena para quem regressa de países com um elevado número de cadeias de infeção ativas", explica a SYNLAB em comunicado.

"Os testes PCR Express podem ser efetuados com zaragatoa nas unidades SYNLAB, domicílios e aeroportos, sem jejum nem preparação especial. Os testes PCR Express na saliva não podem ser realizados no aeroporto. O cliente deve lavar a boca com água 30 minutos antes da colheita de saliva, para limpar eventuais resíduos. E não pode comer, beber, fumar ou mastigar pastilha elástica durante este período", lê-se na nota.

O teste apenas pode ser realizado em unidades SYNLAB de marca própria especificas, nos aeroportos a nível nacional, e ao domicílio. Nas unidades SYNLAB de marca própria e ao domicílio, os resultados são entregues até ao final do dia para testes realizados até às 12h, ou entregues até às 08h do dia seguinte, para testes realizados a partir das 12h. A marcação é obrigatória. Nas unidades SYNLAB localizadas nos aeroportos, os resultados são enviados em 6-8h, e a marcação não é obrigatória.

"Os resultados são disponibilizados em português, inglês e outros quatro idiomas. A marcação pode ser efetuada na nova app SYNLAB Access, ou diretamente com a unidade selecionada. Esta app permite ainda consultar os resultados do seu teste COVID-19 (e/ou dos testes de toda a sua família), fazer download do certificado para impressão (no computador) ou adicionar o certificado de resultado diretamente à Wallet (no telemóvel), para um embarque mais rápido se for viajar. Para instalar a app no seu telefone, basta pesquisar SYNLAB Access na Apple Store (IPhone) ou Play Store (Android)", refere o comunicado.

Se quiser efetuar registo ou login no seu computador, basta aceder a https://www.synlab.pt/app/.

O teste PCR é comparticipado a 100% pelo Serviço Nacional de Saúde (se efetuado com prescrição médica do Centro de Saúde ou da Linha SNS24) e pelo Governo Regional dos Açores (para pessoas que viajam de Portugal Continental para a ilha da Madeira, e que não têm certificado digital da EU). A taxa de urgência (express) não é comparticipada.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.