A província sofre de um surto da doença, endémica na região, desde final de fevereiro.

Segundo dados da diretora provincial de Saúde de Nampula, Munira Abdou, citada pela Agência de Informação de Moçambique (AIM), em toda a província estão internados 36 doentes nas enfermarias de tratamento especial para cólera.

Apesar do aumento de doentes, o número de óbitos mantém-se em três, verificados nos distritos de Nampula, Mogovolas e Angoche.

Nampula registou hoje um cumulativo de 1.355 casos contra os 1.284 que se verificavam até sábado, desde o início do surto, que afeta 11 dos 23 distritos que compõem a província de Nampula.

Em paralelo, um surto de cólera noutra província nortenha, Cabo Delgado, província contígua com Nampula, já fez este ano, pelo menos, 12 mortos.

A cólera é uma doença que provoca fortes diarreias, que é tratável, mas que pode provocar a morte por desidratação se não for prontamente combatida - sendo causada, em grande parte, pela ingestão de alimentos e água contaminados.

Os casos de cólera alastram habitualmente através do consumo de água contaminada o que acontece com maior frequência durante a época das chuvas, que em Moçambique ocorre de outubro a março.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.