Com o intuito de melhorar as tecnologias que permitam fazer face aos 350 mil novos casos/ ano de cancro de mama no espaço europeu, a UE está a investir 3,1 milhões de euros no desenvolvimento de melhores e mais rápidos métodos de diagnóstico, no âmbito do Projecto HAMAM.

Este projecto está a desenvolver um protótipo de estação de trabalho para ajudar a diagnosticar o cancro da mama mediante a integração de imagens multimodais obtidas com mamografia, imagiologia de ressonância magnética e outras tecnologias, bem como de informações sobre o doente. Por ora, a estação de trabalho será testada em hospitais seleccionados na Alemanha, Reino Unido e Países Baixos.

Para Neelie Kroes, vice-presidente da Comissão Europeia responsável pela Agenda Digital: “O cancro da mama é uma doença que afecta milhões de vidas. Na Europa, cerca de 130 mil mulheres morrem de cancro da mama todos os anos. Se fosse possível detectar um maior número de cancros a tempo, poderíamos salvar muitos milhares dessas vidas. Por isso estou muito entusiasmada com o potencial da tecnologia digital do Projecto HAMAM para ajudar a salvar vidas”.
 
Recorde-se que o projecto HAMAM é o sucessor de dois outros projectos financiados pela UE: SCREEN e SCREEN-TRIAL. Estes projectos permitiram avanços importantes no diagnóstico do cancro da mama na Europa, o que significa que actualmente a Europa é o líder mundial em sistemas de diagnóstico de mamografia digital.

2010-08-11

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.