Estas reuniões marcam o início de uma colaboração neste novo ciclo governativo, com a clara valorização da negociação coletiva. “Existe a disponibilidade e interesse genuíno em trabalhar com as estruturas sindicais da saúde. O país só tem a ganhar com o alinhamento e cooperação entre governantes e sindicatos”, afirmou a Ministra da Saúde, Marta Temido.

Os membros do Governo presentes na reunião reiteraram “a importância da negociação e da partilha de contributos e sugestões das estruturas sindicais para vencer os desafios e reforçar robustez do sistema de saúde para o futuro”, salientando que “a Administração Pública reconhece as especificidades das missões de cada sector”.

Nesse sentido, o Ministério da Saúde assume o objetivo de promover a motivação e satisfação dos profissionais de saúde, com oportunidades de desenvolvimento profissional e de competências em ambientes de trabalho saudáveis e seguros e que envolvam os profissionais no desenho e implementação de respostas inovadoras e de qualidade.

O Ministério da Saúde assumiu o compromisso de manter um canal negocial em aberto, permanente, através da calendarização de um plano de trabalho em função das prioridades do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Em cima da mesa negocial estarão medidas de resolução de problemas identificados e já assumidos no Programa de Governo e na Proposta de Lei do Orçamento do Estado 2022, tendo em vista o robustecimento do acesso e da cobertura da Medicina Geral e Familiar, com a criação das equipas de saúde familiar, a concretização do novo estatuto do SNS, com a regulamentação do regime de dedicação plena, e o desenvolvimento das questões de hierarquia e desenvolvimento profissional.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.