De acordo com a administração hospitalar, aquele serviço mais do que duplicou a capacidade, tendo passado das originais seis camas para 14 camas, “numa resposta em segurança aos doentes críticos que contribui para a concretização da rede de referenciação de cuidados intensivos”.

Para o conselho de administração, “as novas instalações significam um reforço estrutural nos cuidados de saúde aos doentes críticos, proporcionando a prestação de um melhor serviço, mais seguro, e o fortalecimento da capacidade de tratamento da região de Aveiro e do Serviço Nacional de Saúde”.

O Serviço de Medicina Intensiva do Hospital de Aveiro foi inaugurado em 2001, com uma lotação de seis camas, e as obras de ampliação foram inauguradas em julho pelo então secretário de Estado adjunto e da Saúde, Lacerda Sales.

O Centro Hospitalar do Baixo Vouga, que agrega os hospitais de Aveiro, Águeda e Estarreja, deverá ainda avançar este ano com o desenvolvimento de hemodinâmica naquela unidade hospitalar.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.