Há mais 500 doentes que esperam por uma cama nos serviços de cuidados continuados do país.

Já são mais de 1700 os utentes em lista de espera, isto apesar de no final de 2017 terem sido criados mais 500 vagas nas unidades de cuidados continuados.

10 doenças que podem ser transmitidas por um aperto de mãos
10 doenças que podem ser transmitidas por um aperto de mãos
Ver artigo

Os números são avançados na edição desta segunda-feira do Jornal de Notícias, que dá conta que Lisboa e Vale do Tejo é a região com mais pessoas à espera de uma vaga.

Pelo contrário, o Algarve está quase com cobertura plena e o Alentejo caminha nesse sentido.

Mercado imobiliário a criar dificuldades

O referido diário escreve ainda que a pressão imobiliária tem dificultado a disponibilização de novos lugares, mas que para este ano, com um protocolo celebrado com a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, há a previsão de abertura de 120 novas vagas.

Parte dessas vagas abrirão na nova Unidade de Cuidados Continuados Integrados de Média e Longa duração, no Parque de Saúde Pulido Valente em Lisboa, que vai acrescentar 44 camas à rede nacional e custar 3,5 milhões de euros.

Apenas no final do ano passado foram criadas as condições para que o país passe a dispor de mais 543 camas de cuidados continuados, com a celebração de contratos-programa com misericórdias.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.