“Pelas suas implicações, a diabetes tipo 1 exige uma abordagem muito própria e de grande exigência. E, apesar do aumento da sua incidência e prevalência, não existe, em Portugal, um programa estruturado e coerente que aborde a diabetes tipo 1 em todas as idades”, refere a APDP em comunicado.

Para o presidente da associação, José Manuel Boavida, “um registo nacional atualizado que permita a aquisição de mais e melhor conhecimento científico sobre a real dimensão da diabetes, permite pensamento crítico para uma melhor definição das políticas de saúde relacionadas com a doença e para o enquadramento de novas perspetivas terapêuticas a nível imunológico e tecnológico”.

A concretização de um registo nacional em vários países da Europa foi um ponto de partida para promover estratégias mais eficientes de controlo da doença, refere a associação, adiantando que a educação terapêutica, o acompanhamento multidisciplinar, o autocontrolo e a autogestão são ferramentas fundamentais para quem vive com esta patologia.

“A diabetes tipo 1, doença que se pode desenvolver em qualquer idade, é ainda pouco conhecida pela população em geral, dos decisores de políticas de saúde e frequentemente confundida com a diabetes tipo 2, muito mais prevalente. Uma gestão eficiente da doença com dados atualizados é crucial”, sublinha José Manuel Boavida em comunicado.

Por estas razões, os peticionários pedem à Assembleia da República que recomende ao Ministério da Saúde a concretização de um registo nacional de diabetes tipo 1, atualizado anualmente.

A petição, disponível em https://participacao.parlamento.pt/initiatives/1051, tem o apoio da Associação Mellitus Criança, do Grupo Diabéticos, da Sociedade Portuguesa de Diabetologia, da Secção de Endocrinologia e Diabetologia Pediátrica da Sociedade Portuguesa de Pediatria e do Núcleo de Estudos da Diabetes Mellitus da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna.

Estima-se que em todo o mundo 1,1 milhão de crianças e adolescentes com menos de 20 anos, tenham diabetes tipo 1, sendo uma das doenças crónicas mais comuns na infância, mas também pode aparecer em adultos e até em idosos.

Pessoas com diabetes tipo 1 necessitam de terapêutica com insulina para toda a vida porque o pâncreas deixa de a poder fabricar.

A causa deste tipo de diabetes não é, ainda, plenamente conhecida e não está diretamente relacionada com hábitos de vida ou de alimentação menos corretos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.