A notícia é avançada pela edição impressa desta terça-feira do Jornal de Notícias.

Em todas as ocasiões, os médicos apresentaram o mesmo diagnóstico: ansiedade.

Sara Moreira, 19 anos, morreu dois dias depois da última passagem pelo hospital, mas a autópsia revelou a verdadeira causa de todos os sintomas: um tumor com 1,670 quilogramas alojado na cabeça.

Os pais da jovem alegam que houve negligência médica, exigem justiça e avançaram para tribunal numa ação contra o Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS), ao qual pertence o Hospital Padre Américo, escreve o referido jornal diário.

Apesar de a rapariga vomitar, ter perdas de consciência, não controlar a urina e ter fortes dores de cabeça, nunca a submeteram a uma tomografia axial computorizada (TAC) ou a uma ressonância magnética, relata o JN.

Os primeiros sintomas apareceram em 2010, com dores de cabeça fortes e segundo a mãe da jovem, Maria de Fátima Silva, a filha chegou a desmaiar enquanto estava a ser observada pelo médico num episódio de urgência médica.

Leia também: 17 sintomas de cancro que os portugueses ignoram

Veja ainda: As frases mais ridículas ouvidas pelos médicos

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.