“A insuficiência cardíaca tem uma elevada morbilidade e mortalidade e é um problema de saúde incapacitante quando não é controlado. Uma vez que existe ainda um grande desconhecimento da população portuguesa e, acima de tudo, uma clara desvalorização deste problema de saúde, consideramos que através de uma associação de doentes conseguiremos promover o conhecimento da doença, assim como partilhar experiências e informação relevante”, explica o comandante Vicente de Moura, presidente da Associação de Apoio aos Doentes com Insuficiência Cardíaca (AADIC).

O projeto será lançado oficialmente no dia 5 de maio de 2017 – Dia da Insuficiência Cardíaca - e tem como objetivo promover o conhecimento desta patologia que afeta mais de 4% da população portuguesa adulta, mas que ainda é subvalorizada.

“A Associação de Apoio aos Doentes com Insuficiência Cardíaca tem essa finalidade. Queremos ajudar os doentes e as suas famílias a lidar da melhor forma com esta e outras doenças do foro cardíaco, proporcionando informação pertinente que lhes ajude a obter uma melhor qualidade de vida”, acrescenta ainda o presidente da AADIC.

Em Portugal, a insuficiência cardíaca afeta mais de 4% da população, ou seja, cerca de 400 mil pessoas, sendo uma síndrome com elevada morbilidade e mortalidade.

Estima-se que a sua prevalência possa aumentar entre 50 a 70% até 2030, sendo, por isso, crucial valorizar esta patologia que, na Europa, é já a principal causa de internamento hospitalar após os 65 anos de idade.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.