O corpo humano não produz iodo e só obtém esse micromineral através da alimentação, sendo absorvido pela glândula tiróide que o utiliza na produção de hormonas para controlar funções do organismo.

A deficiência de iodo causa o hipotireoidismo, com sintomas como dificuldade de concentração, cansaço frequente, falta de energia, nervosismo, distúrbios do sono ou aumento da transpiração.

Em caso de acidente ou ataque nuclear, o iodo radioativo é uma das primeiras substâncias a alastra-se, sendo absorvido pelo ar, alimentos e pele, e armazenado na tiróide. O iodo radioativo é cancerígeno e ataca as células do tecido desta glândula.

Quando é que se deve ingerir iodo?

O iodeto de potássio também se armazena na tiróide. Se for administrado em comprimidos, a glândula fica sobrecarregada e não conseguirá absorver mais iodo – nem o inofensivo, nem o radioativo.

Ou seja: se o iodo bom for administrado de forma suficiente, não haverá espaço na tiróide para o iodo radioativo. Ao não conseguir acumular-se na glândula é eliminado pelos rins e posteriormente pelo intestino, explica Larry Greenemeier num artigo publicado na revista de divulgação científica Scientific American. "Mas estes comprimidos de iodeto de potássio não são mágicos. Protegem contra o cancro da tiróide, mas não contra outras possíveis formas de cancro", alerta o jornalista especializado.

É, no entanto, inútil tomar comprimidos de iodo de forma preventiva, ou seja, antes de um acidente ou ataque nuclear, porque a tiróide armazena este mineral por um período curto de tempo. A ingestão desnecessária e desmedida deste mineral pode até ser perigosa e causar hipertireoidismo. O ideal é tomar as pastilhas de iodo no momento correto: o bloqueio fornecido pelo iodo só é potente se os comprimidos forem ingeridos imediatamente antes ou durante o contacto com o iodo radioativo.

Veja ainda: Portugueses têm pouco iodo. Porque devemos ingerir este oligoelemento?

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.