Fonte desta unidade hospitalar disse à Lusa que o funcionamento do bloco operatório “vai ficar afetado enquanto decorrer a intervenção nas caldeiras, pelo que uma parte das cirurgias de hoje não se realizam”.

A mesma fonte acrescentou que o problema ficou circunscrito às áreas técnicas exteriores ao hospital e que “já está em curso o processo de reabilitação”.

“Tratou-se de um problema na caldeira que resultou num derrame de líquido termofluido, que danificou as bombas circuladoras”, esclareceu.

Contactados pela Lusa, os Sapadores do Porto disseram que o alerta de incêndio foi dado cerca das 23:30 de segunda-feira, tendo a situação ficado em fase de rescaldo em cerca de 30 minutos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.