"O CHTS tem como objetivo melhorar continuamente o serviço que presta à comunidade e promover a ligação entre familiares e amigos, sem comprometer a segurança dos doentes, é uma das prioridades", assinala uma fonte hospitalar.

De acordo com informação do CHTS enviada à Lusa, a principal mudança é que a gestão dos cartões para as visitas passa a ser feita por um familiar direto do doente internado.

"O acompanhante só precisa de ir ao balcão de visitas uma vez, recebe dois cartões, um de acompanhante e outro de visitante, mediante a apresentação de documento de identificação com fotografia para ser feito o registo de quem recebeu os cartões", explica o CHTS, acrescentando: "Será o acompanhante a gerir os cartões de visita que lhe são entregues, à semelhança do que já acontece com outras unidades hospitalares, entre os vários familiares e amigos do doente internado".

A fonte esclarece, ainda, que "o cartão de acompanhante deve ser apenas utilizado pelo familiar direto, ou pessoa significativa, indicada pelo doente e que o acompanha durante o internamento".

O cartão de visitante pode ser trocado entre as pessoas, que não o acompanhante, que pretendam contactar e visitar o doente internado.

Em termos práticos, acrescenta o CHTS, "este novo sistema evita a permanência diária em filas para levantar os cartões de acompanhante ou visitante, permite ao doente saber quem o vai visitar e permite ao visitante, através do Acompanhante, saber se a visita é oportuna ou se o cartão de visitante está a ser utilizado".

O CHTS, que compreende os hospitais de Penafiel e de Amarante, serve uma população de cerca de 550.000 habitantes que residem nos 12 concelhos da região do Tâmega e Sousa.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.