Em comunicado, o presidente do conselho de administração do CHTMAD, João Oliveira, refere que a tecnologia inovadora “permite efetuar intervenções às cataratas mais seguras, precisas e com recuperação mais célere para o utente no pós-operatório”.

Cuida bem dos seus olhos? Tome nota destas 10 recomendações médicas
Cuida bem dos seus olhos? Tome nota destas 10 recomendações médicas
Ver artigo

“Esta tecnologia inovadora, denominada ‘Femtocatarata’, privilegia a componente de ambulatório, aumentando a precisão da cirurgia e diminuindo o impacto do pós-operatório no utente”, explica.

O serviço de Oftalmologia do CHTMAD realiza, por ano, cerca de três mil intervenções cirúrgicas às cataratas.

Segundo João Oliveira, “com a alocação de mais recursos humanos nesta especialidade, foi possível o retomar desta nova técnica que vai possibilitar o aumento do número de intervenções, garantindo mais conforto e eficácia aos utentes intervencionados”.

O CHTMAD integra cinco unidades hospitalares, nomeadamente o Hospital de Proximidade de Lamego, o Hospital de S. Pedro (Vila Real), o Hospital D. Luiz I (Peso da Régua), o Hospital Distrital de Chaves e a Unidade de Cuidados Paliativos em Vila Pouca de Aguiar.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.