A notícia está a ser avançada pela TSF. Segundo Francisco George, presidente da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), vai ser instalado um hospital de campanha no Hospital Santa Maria, em Lisboa, para fazer a triagem a doentes suspeitos da nova infeção que surgiu em dezembro de 2019 em Wuhan, na China.

A estrutura provisória foi requisitada à Cruz Vermelha Portuguesa e faz parte do lote de equipamentos que a instituição já disponibilizou ao Ministério da Saúde, informa a referida estação de rádio. 

Recomendações da DGS

A DGS acompanha a situação da expansão do novo coronavírus e recomenda:

  • Em Portugal, caso apresente sintomas de doença respiratória e tenha viajado de uma área afetada pelo novo coronavírus, as autoridades aconselham a que contacte a Saúde 24 (808 24 24 24). Caso se dirija a uma unidade de saúde deve informar de imediato o segurança ou o administrativo.
  • Evitar o contacto próximo com pessoas que sofram de infeções respiratórias agudas; evitar o contacto próximo com quem tem febre ou tosse;
  • Lavar frequentemente as mãos, especialmente após contacto direto com pessoas doentes, com detergente, sabão ou soluções à base de álcool;
  • Lavar as mãos sempre que se assoar, espirrar ou tossir;
  • Evitar o contacto direito com animais vivos em mercados de áreas afetadas por surtos;
  • Adotar medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e boca quando espirrar ou tossir (com lenço de papel ou com o braço, nunca com as mãos; deitar o lenço de papel no lixo);
  • Evitar o consumo de produtos de animais crus, sobretudo carne e ovos;
  • Seguir as recomendações das autoridades de saúde do país onde se encontra.

"Vão ser colocadas essas infraestruturas nos hospitais que possam requerer ambiente de isolamento específico para doentes suspeitos a fim de não estarem próximos dos doentes que procuram dos doentes que procuraram as urgências habitualmente", revela Francisco George, antigo diretor-geral da Saúde e atual presidente da CVP.

Francisco George explica ainda que, além do hospital de campanha, a instituição vai disponibilizar, em caso de necessidade, milhões de máscaras ao Estado.

"Há uma reserva que ultrapassa os dois milhões e cem mil unidades e de equipamento individuais, com máscaras de ambiente hospitalar, que são superiores a 20 mil. Para além disso, estão neste momento ambulâncias em prontidão para transporte de doentes", disse o responsável.

O hospital de campanha será semelhante aos usados em Moçambique, no ano passado, na resposta solidária da CVP aos ciclones Kenneth e Idai que afetaram o centro do país e provocaram centenas de mortos.

Atualmente existem 13 casos confirmados de COVID-19 em Portugal.

O surto de COVID-19, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, provocou mais de 3.450 mortos e infetou mais de 100 mil pessoas em pelo menos 86 países. Até à meia-noite de sexta-feira (16:00 horas de quinta-feira, em Lisboa), a China continental, que exclui Macau e Hong Kong, somava, no total, 3.042 mortes e 80.552 casos de infeção, mais de 80% do conjunto global em todo o mundo, apesar dos surtos recentes em Itália, Irão, Coreia do Sul e Japão.

A China informou que mais de 53.700 pessoas receberam alta no país desde o início do surto. Além dos 3.042 mortos na China Continental, há registo de vítimas mortais no Irão, Itália, Coreia do Sul, Japão, França, Hong Kong, Taiwan, Austrália, Tailândia, Estados Unidos, Filipinas, Espanha, Reino Unido e Iraque.

Acompanhe aqui, ao minuto, todas as informações sobre o coronavírus (COVID-19) em Portugal e no mundo.

Como lavar bem as mãos?

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.