Os cientistas desta universidade norte-americana culparam o açúcar por dar origem a doenças cardíacas, diabetes e obesidade ao detetarem que apenas nove dias sem este ingrediente é o suficiente para as crianças deixarem de ser resistentes à insulina, revela um artigo publicado esta terça-feira na revista Obesity.

A investigação contou com a participação de 43 crianças obesas (dos nove aos 18 anos) com pelo menos uma doença crónica, como pressão arterial elevada.

Durante nove dias, as crianças foram submetidas a uma dieta controlada. Todos os alimentos com açúcares adicionados foram proibidos, embora o nível total de calorias diário se tenha mantido idêntico à dieta já ingerida pelos participantes antes do estudo.

Os hidratos de carbono a partir do açúcar foram, em média, reduzidos de 28% para 10% e substituídos por alimentos à base de amido como biscoitos, cereais e massas.

Depois de nove dias, os cientistas fizeram análises ao sangue das crianças. O autor do estudo, Robert Lusting, diz ter obtido "dados concretos de que o açúcar é tóxico, independentemente das suas calorias e independentemente do peso" das pessoas, disse em entrevista à revista Time.

Durante o período da dieta, os níveis de açúcar em jejum diminuíram em 53%, assim como os níveis de triglicéridos, do colesterol LDL e da gordura existente no fígado. A pressão arterial atingiu valor normais.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.