Houve "quatro casos confirmados de morte devido ao H1N1 neste inverno", declarou à AFP o diretor-geral do ministério, Walid Ammar.

"Os casos que precisaram de cuidados de emergência aumentaram 20% em relação ao inverno passado", principalmente por causa de um sistema de referência mais eficiente entre os hospitais e o ministério da Saúde, explicou.

O ministro da Saúde, Wael Abou Faour, especificou que as vítimas mortais são uma criança de três anos, uma mulher de 31, outro mulher de 36 anos grávida e um homem de 58.

O número de óbitos é comparável ao do mesmo período do inverno passado, quando o H1N1 matou cinco pessoas.

Em junho de 2009, após casos relatados nos Estados Unidos e no México, a Organização Mundial de Saúde (OMS) lançou um alerta de pandemia.

A Influenza A (H1N1) matou 18.500 pessoas em 214 países até agosto de 2010, quando a OMS suspendeu o alerta.

Leia também10 perguntas e 10 respostas sobre a Gripe A

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.