Espanha registou, nas últimas 24 horas, 565 mortes devido à COVID-19, um número da mesma ordem dos últimos dias, havendo até agora um total de 20.043 óbitos, segundo as autoridades sanitárias.

De acordo com o Ministério da Saúde espanhol, há 4.499 novos casos positivos, num total de 191.726.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, SARS-CoV-2, pelo menos 74.662 pessoas foram consideradas como curadas.

Espanha é o segundo país com mais mortos com a pandemia por cada milhão de habitantes (428 óbitos), depois da Bélgica (453) e antes da Itália (376) e França (286), numa lista em que os Estados Unidos têm 112 e Portugal 64.

Em Portugal, morreram 657 pessoas das 19.022 registadas como infetadas.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa quatro mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, alguns países começaram a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos, como Dinamarca, Áustria ou Espanha, a aliviar algumas das medidas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.