O boletim diário da epidemia de febre-amarela dá conta que no cumulativo, até terça-feira, 118 pessoas morreram, continuando a província de Luanda, capital angolana, a liderar a lista de óbitos (82) e de casos (434).

De acordo com o documento, além de Luanda, epicentro da epidemia, a doença já afeta as províncias de Bié, Benguela, Cunene, Cabinda, Huíla, Huambo, Malange, Cuanza Sul, Uíge, Zaire e Cuanza Norte, restando apenas seis províncias livres do surto.

As províncias da Huambo (18 óbitos/55 casos) e da Huíla (12/49) seguem-se à capital angolana, com o maior número de óbitos e de casos.

Nas últimas 24 horas, adianta o boletim, foram notificados em Angola mais 55 casos, com sete óbitos suspeitos de febre-amarela, distribuídos por diferentes municípios e distritos, designadamente Huambo (16 óbitos/13 casos), Viana (16/2), Belas (5/0), Cacuaco (2/0), Huíla (2/0), Maianga (2/1) e Ingombotas, Samba com um caso cada.

Desde o dia 02 de fevereiro, em Luanda foram vacinadas 1,9 milhões de pessoas, das quais 1,7 no município de Viana, e 146 mil no de Belas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.