O presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar da Póvoa de Varzim/Vila do Conde, José Manuel Cardoso, sublinhou à agência Lusa a crescente procura, pelas parturientes, dos serviços da unidade.

"Em contraciclo com a baixa da natalidade em Portugal, temos tido mais partos no nosso hospital, devido a uma série de medidas que temos vindo a implementar e que têm cativado grávidas de vários pontos do país a virem até à Póvoa de Varzim terem os seus filhos", começou por dizer José Manuel Cardoso.

O líder da administração hospitalar lembrou que em algumas áreas de apoio aos progenitores a unidade tem sido "pioneira no país", nomeadamente na existência "de um plano de parto institucional, com consultas multidisciplinares com os casais".

"Temos um plano onde é estudada a melhor preparação para o parto, utilizando, por exemplo, o meio aquático, que proporciona um maior conforto e preparação para as grávidas. Promovemos, ainda, ensinamentos sobre a parentalidade e para amamentação", elencou o dirigente.

José Manuel Cardoso destacou que este aumento do número de partos no Centro Hospitalar que dirige "é um orgulho para todos os profissionais da unidade", mas também uma prova "da qualidade do Serviço Nacional de Saúde".

"Isto acontece fruto do empenho e brio dos nossos profissionais, em diferentes áreas, e creio que comprova que o Serviço Nacional de Saúde continua a ser uma referência em termos de qualidade e eficácia", analisou.

O presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Póvoa de Varzim/Vila do Conde garantiu que "existem ainda recursos humanos e físicos para aumentar o número de partos que se podem realizar no hospital", mas partilhou o desejo de que as instalações possam ser renovadas.

"Estamos à espera de um despacho do Ministério da Saúde sobre o melhoramento das nossas instalações, e aguardamos que a tutela tome a decisão final para que possa haver um investimento e melhoráramos o nosso serviço e, eventualmente, aumentarmos o número de partos", sublinhou.

José Manuel Cardoso lembrou que em todo o ano de 2016 nasceram no hospital 887 crianças, e que pelo aumento registado neste primeiro semestre "o número total de partos 2017 deve ser suplantado".

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.