"No micro-ondas com grill DAEWOO KOG 6F27, medimos 92,5ºC no topo da superfície de metal revestido, com risco de queimaduras para o utilizador. Segundo a norma de segurança para estes equipamentos, o limite é de 80ºC para este tipo de superfície. O topo e a porta dos micro-ondas são os pontos mais críticos por atingirem temperaturas excessivas 30 minutos após a função grill estar ativa", explica a DECO em comunicado.

8 alimentos que não devem ir ao micro-ondas
8 alimentos que não devem ir ao micro-ondas
Ver artigo

"Em 2018, já demos conhecimento da situação à Direção-Geral do Consumidor, responsável pela comunicação no sistema de alerta RAPEX, e denunciámos à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, para retirar o modelo das lojas. Até agora, não obtivemos resposta à nossa denúncia. Continua à venda, pelo que voltámos a contactar aquela entidade responsável pela segurança dos consumidores", acrescenta a associação numa nota enviada ao SAPO.

Em outubro de 2013, as normas sobre as temperaturas máximas para superfícies em micro-ondas foram estabelecidas a nível comunitário pela Comissão Europeia.

DAEWOO KOG 6F27, medimos 92,5ºC
DAEWOO KOG 6F27 créditos: Direitos Reservados

Desde então, a DECO indica que os equipamentos têm demonstrado melhorias na segurança térmica e nas fugas de radiação.

"Em 2010, detetámos falhas ao nível térmico em oito aparelhos; em 2015, cinco equipamentos não cumpriam os requisitos de segurança térmica. Desta vez, apenas um modelo foi eliminado por atingir temperaturas excessivas", recorda a associação.

Como agir em caso de bolhas e queimaduras?
Como agir em caso de bolhas e queimaduras?
Ver artigo

"Os nossos testes demonstram que alguns fabricantes conseguem conceber aparelhos que, durante o funcionamento, não atingem as temperaturas limite das normas nas superfícies exteriores de contacto", refere ainda.

A DECO explica ainda que a cláusula que permitia que a temperatura máxima fosse o dobro caso os aparelhos apresentassem um aviso gravado ou colado de “superfície quente” foi revogada porque não era suficiente para garantir a segurança dos consumidores. A Comissão Europeia considerou que o risco de queimaduras para pessoas e animais domésticos se mantinha com esta cláusula.

Criada em 1974, a DECO é uma associação independente e sem fins lucrativos, que trabalha lado a lado com os consumidores portugueses pela "qualidade, transparência e justiça".

A DECO Proteste é um parceiro SAPO Lifestyle.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.