“Dos 59 utentes, 33 são negativos, 21 positivos e cinco inconclusivos. Quanto aos 70 funcionários, 17 são negativos, seis inconclusivos e os 47 restantes aguardam resultado”, afirmou no local, aos jornalistas, o presidente da Câmara Municipal de Loulé.

António Aleixo adiantou que a maioria dos casos positivos “não apresenta sintomas e não há de momento qualquer caso a inspirar cuidado”.

Este é o primeira situação com casos positivos para covid-19 em lares de idosos conhecida no Algarve.

Numa curta declaração sem direito a perguntas, o autarca informou que os utentes com testes positivos se mantêm no lar, assim como os que testaram inconclusivo, mas em “áreas totalmente separadas”.

Os funcionários com testes positivos e inconclusivos “estão em isolamento nas suas casas”, enquanto os que tiveram testes negativos foram divididos em duas equipas: uma fica a trabalhar no lar e a outra no hotel onde estão a ser instalados os utentes.

Questionado sobre uma notícia de que um utente teria morrido hoje devido à pandemia, o presidente esclareceu que o idoso foi ao hospital de Faro e “testou duas vezes negativo” para a covid-19, não se conhecendo, no entanto, a causa da morte.

A Estrutura Residencial para Pessoas Idosas da Santa Casa da Misericórdia de Boliqueime (distrito de Faro, região do Algarve) presta apoio permanente a 63 utentes/residentes nas suas diversas necessidades: alojamento, alimentação, tratamento de roupas, prestação de cuidados médicos e de enfermagem, apoio social e atividades socioculturais.

Hoje de manhã, em conferência de imprensa, foi anunciada criação, no Algarve, de uma rede de apoio às populações “validada pela autoridade de saúde” no caso de ser necessário “isolar pessoas” contaminadas.

Em causa estão “1.120 camas distribuídas por 46 localizações nos 16 municípios algarvios” - entre escolas e pavilhões - para albergar doentes com covid-19 sem necessidade de cuidados médicos e que, após a alta, “não possam regressar a casa quer pela sua condição ou devido à existência de familiares com os quais não possam coabitar”, referiu o comandante operacional distrital da Proteção Civil, Vítor Vaz Pinto.

O Algarve contabiliza hoje cerca de 180 casos confirmados de covid-19, com 25 doentes internados nos hospitais de Faro e Portimão, 10 dos quais a necessitarem de cuidados intensivos.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 246 mortes, mais 37 do que na véspera (+17,7%), e 9.886 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 852 em relação a quinta-feira (+9,4%).

Dos infetados, 1.058 estão internados, 245 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 68 doentes que já recuperaram.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.