Dados do Centro de Estudos e Avaliação em Saúde (CEFAR) da Associação Nacional das Farmácias (ANF) fornecidos hoje à agência Lusa indicam que em março foram vendidas 159.216 embalagens de vitamina C, o que representa um aumento de 546,9%, em relação no mesmo período de 2019, em que apenas foram vendidas 24.613.

As vendas de medicamentos com ácido ascórbico (vitamina C), excluindo associações, também dispararam em março, em pleno mês de combate à pandemia de covid-19, com 114.396 embalagens vendidas, o que significa um aumento de 481,8% em relação a março de 2019, em que se venderam 19.663.

No que toca às vendas de suplementos de vitamina D, as vendas registadas também cresceram, subindo 148% em relação ao período homólogo de 2019.

Neste último mês de março, os dados mais recentes da ANF indicam que foram vendidas 12.980 embalagens de suplemento de vitamina D, enquanto em 2019 foram vendidas apenas 5.234, o que significa um aumento de 148%.

Os medicamentos com a associação de carbonato de cálcio e Colecalciferol (vitamina D), também registaram em março um aumento de vendas situado nos 38,1%, em relação ao período homólogo de 2019, em que se venderam mais de 40 mil embalagens.

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 170 mil mortos e infetou quase 2,5 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 558 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 762 pessoas das 21.379 registadas como infetadas, de acordo com a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Como fazer uma máscara em casa?

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.