Segundo a fonte, os "casos suspeitos", sem especificar de quem se tratam, estão agora em isolamento profilático, cumprindo o período de quarentena indicado.

Os utentes em "situações agudas" serão atendidos na unidade de saúde mais próxima da sua área de residência, quer da parte médica quer da enfermagem, adiantou a unidade de saúde numa mensagem publicada no Facebook.

Na nota, a USF de Ermesinde, concelho de Valongo, distrito do Porto, explicou que quanto a receitas e dúvidas, essas serão dadas por e-mail.

"Estamos a articular os domicílios com outra unidade. Por favor, aguardem que irão ser contactados", reforçou.

Pedindo aos utentes para se protegerem e ficarem em casa, evitando saídas desnecessárias, a USF de Ermesinde garantiu que irá continuar a partilhar informações nesta rede social.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje o número de casos confirmados de infeção para 785, mais 143 do que na quarta-feira. O número de mortos no país subiu para três.

Dos casos confirmados, 696 estão a recuperar em casa e 89 estão internados, 20 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).

O boletim divulgado pela DGS assinala 6.061 casos suspeitos até hoje, dos quais 488 aguardavam resultado laboratorial.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de hoje.

O estado de emergência proposto pelo Presidente prolonga-se até às 23:59 de 02 de abril, segundo o decreto publicado quarta-feira em Diário da República que prevê a possibilidade de confinamento obrigatório compulsivo dos cidadãos em casa e restrições à circulação na via pública, a não ser que tenham justificação.

Acompanhe ao minuto os efeitos do COVID-19 no país e no mundo

Coronavírus: como passou de animais para humanos?

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.