Intervindo num reunião entre especialistas e políticos em Lisboa, na sede do Infarmed, Rui Ivo afirmou que as entregas de vacinas acontecerão em tranches ao longo de 2021 e que poderão estar disponíveis mais de cinco milhões de doses no primeiro trimestre, cerca de oito milhões no segundo trimestre e mais dois milhões no último trimestre do ano que vem.

Rui Ivo indicou que há contratos firmados para quatro vacinas, três das quais (BioNTech/Pfizer, AstraZeneca/Oxford e J&J/Janssen) estão num fase mais avançada de desenvolvimento e para uma outra vacina da marca Sanofi.

Todas estão sujeitas a avaliação e autorização da Agência Europeia do Medicamento, salientou, um processo que ainda poderá ter desenvolvimentos este ano.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.