Segundo os dados hoje revelados pela Direção-Geral da Saúde, tal como no boletim anterior não existem concelhos em risco muito elevado, ou seja, com incidência a 14 dias superior a 960 casos por 100 mil habitantes.

Em risco elevado de contágio mantém-se apenas o município de Arganil (826) que regista incidência acumulada superior a 480 casos por 100 mil habitantes.

Dos 22 concelhos, sete registam um acumulado, nos últimos 14 dias, de mais de 240 casos por cada 100 mil habitantes: Lajes das Flores (410), Lamego (261), Ribeira Grande (375), Castelo de Paiva (298), Montalegre (289), Nordeste (329) e Odemira (271).

Um total de 14 concelhos têm valores entre os 120 e os 239,9 casos por 100 mil habitantes, menos 17 em relação ao boletim anterior.

Com zero casos nos últimos 14 dias são referidos 85 concelhos, mais seis em relação ao boletim anterior.

A incidência cumulativa a 14 dias do boletim de hoje refere-se aos dias entre 24 de abril e 12 de maio.

Na nota explicativa dos dados por concelhos é referido que a incidência cumulativa "corresponde ao quociente entre o número de novos casos confirmados nos 14 dias anteriores ao momento de análise e a população residente estimada”.

Em 11 de março, na apresentação do plano de desconfinamento, o primeiro-ministro, António Costa, avisou que as medidas da reabertura serão revistas sempre que Portugal ultrapasse os “120 novos casos por dia por 100 mil habitantes a 14 dias” ou sempre que o Rt - o número médio de casos secundários que resultam de um caso infetado pelo vírus - ultrapasse 1.

O índice de transmissibilidade (Rt) do coronavírus SARS-Cov-2 em Portugal subiu hoje para os 0,95, enquanto a incidência de casos de infeção por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias desceu para 50,3.

Os números anteriores destes indicadores, divulgados na quarta-feira, indicavam um Rt de 0,93 e uma incidência de 51,0 casos por 100.000 habitantes.

No boletim epidemiológico conjunto da Direção-Geral da Saúde e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) divulgado hoje, os números relativos apenas a Portugal continental revelam que o Rt subiu de 0,92 para 0,95, sendo ainda registada uma descida de 48,7 para 48,1 em relação ao valor médio de novos casos de infeção por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias.

Portugal voltou hoje a não ter registo de mortes por covid-19, tendo sido notificados 450 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, uma redução nos internamentos em enfermaria e um aumento nos cuidados intensivos.

É a quinta vez que o país não tem registo de mortes relacionadas com a doença da covid-19.

O primeiro dia sem registo de óbitos ocorreu em 03 de agosto de 2020, o segundo foi a 26 de abril, o terceiro a 30 de abril e o quarto a 03 de maio.

Segundo o boletim epidemiológico hoje divulgado pela Direção-Geral da Saúde estão internadas 236 pessoas em enfermaria, menos oito do que na quinta-feira, e 72 em cuidados intensivos, mais dois.

Desde o início da pandemia Portugal já contabilizou 841.379 casos confirmados e 16.999 óbitos.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.333.603 mortos no mundo, resultantes de mais de 160,3 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.