Segundo a atualização da situação epidemiológica no concelho de Reguengos de Monsaraz, divulgada pelo município, a idosa morreu no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), onde se encontrava internada, tendo o óbito sido comunicado na terça-feira à tarde.

Os casos ativos no concelho passaram na terça-feira para 125 (na segunda-feira eram 126), dos quais 85 no lar da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva (FMIVPS), onde começou o surto em 18 de junho, além de 40 na comunidade, pode ler-se no comunicado da autarquia.

Em relação às pessoas que recuperaram da doença provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, indicou a câmara municipal, o número manteve-se nas últimas 24 horas, pelo que existem 20 curados, dos quais 15 na comunidade e cinco funcionários do lar da FMIVPS.

Na comunidade não se registou qualquer caso positivo de COVID-19 nos últimos sete dias, sublinhou a autarquia.

Estes números refletem um universo de cerca de 2.100 testes feitos em Reguengos de Monsaraz com resultado conhecido até terça-feira, realçou, adiantando que estão planeados para hoje e quinta-feira mais cerca de 50 testes.

No HESE, encontram-se internadas sete pessoas do surto de Reguengos de Monsaraz, nomeadamente cinco utentes do lar, dos quais três em cuidados intensivos, e duas pessoas da comunidade, uma delas em cuidados intensivos.

Com a situação no lar, o concelho de Reguengos de Monsaraz regista o maior surto no Alentejo da doença da COVID-19 provocada pelo novo coronavírus.

Em Portugal, morreram 1.676 pessoas das 47.426 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.