Itália contabilizou até ao momento 135.586 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, mais 3.039 do que ontem.

No total, a doença COVID-19 já matou 17.127 pessoas, fazendo de Itália o país mais afetado do mundo em termos de mortalidade. Só nas últimas 24 horas morreram 604 pessoas. 

Objetos que aumentam o risco de contrair COVID-19 segundo a Direção-geral da Saúde
Objetos que aumentam o risco de contrair COVID-19 segundo a Direção-geral da Saúde
Ver artigo

Só na Lombardia o número de óbitos ascende a 9.484.

Quanto a doentes recuperados, os dados da proteção civil italiana apontam para 24.392 pessoas já livres da infeção.

No entanto, há ainda 3.792 pessoas em unidades de cuidados intensivos e 94.067 casos ativos no país.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com cerca de 708 mil infetados e mais de 55 mil mortos, é aquele onde se regista o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais por COVID-19.

O novo coronavírus, SARS-CoV-2, já infetou mais de 1,3 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 75 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 345 mortes, mais 34 do que na véspera (+10,9%), e 12.442 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 712 em relação a segunda-feira (+6%).

O desinfetante das mãos pode ser feito em casa ou substituído por álcool?

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.